DESPROPORCIONALIDADE E FALTA DE BOM SENSO

O soldado Tasso foi preso em flagrante na madrugada desta ultima quarta-feira, 10, pelo oficial de serviço do 5º Batalhão.

Por volta de 01:30, o policial se ausentou da base policial devido ter recebido uma ligação de sua esposa informando que o seu filho estava com febre, preocupado o mesmo não pensou duas vezes e foi em casa averiguar a situação, informando ao companheiro de serviço caso algum oficial parecesse no local.

Passado 20 minutos, chega ao posto policial o oficial de serviço do 5º batalhão, que determina o retorno do soldado, e este ao chegar é autuado em flagrante por abandono de posto.

Desde este dia, o soldado se encontra preso no Complexo Policial da Zona Norte da cidade de Natal.

O Soldado Tasso, tem 05 anos de serviço prestados a Polícia Militar, desenvolvendo o seu serviço com dignidade, respeito e dedicação, estando no ótimo comportamento. E não merecia este tratamento da corporação.

A Associação de Cabos e Soldados está acompanhando o caso, e já solicitou um habeas Corpus.

Desproporcionalidade
É inadmissível ainda existir uma pena tão severa, para estes tipos de situações. O Código Penal Militar foi feito para as forças armadas, para o seu efetivo se acostumar com a realidade de uma guerra.

A sua aplicação nas polícias militares é um absurdo.

Falta de bom senso
O oficial deveria ter utilizado outros artifícios, descrevendo o fato no relatório de serviço, para que fosse apurado pelo comandante da companhia policial.

Para finalizar irei deixar uma pergunta:

O oficial de serviço passa às 24 horas na rua, o oficial supervisor idem, e o oficial superior, aonde o mesmo fica durante a madrugada? Alguns irão dizer que fica de sobre aviso. Ai eu pergunto: Aonde? No QCG?

Estou realizando esta pergunta, pois tenho 11 anos de serviço e não sei a resposta. Quem souber responda!

Escrito por Cabo Heronides.

53 comentários:

  1. Estranho, onde esse soldado estava não tinha sinal de celular para ele ligar e avisar ao Oficial de dia??? Deixe de ser corporativista Cb Heronides!!! Essa história está mal contada. Abandono de posto é falta muito grave, não tem nada de desproporcionalidade e falta de bom senso. o Oficial agiu corretamente e dentro da lei. Aposto que esse policial vinha causando problemas a tempos e sempre passaram a mão na sua cabeça. E deixa de guerra Heronides!! Onze anos de serviço na rua, vai enganar e pagar embuste pra outro.

    ResponderExcluir
  2. REGULAMENTO DISCIPLINAR DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO
    DO RN
    ANEXO I
    Relações das Transgressões

    34 - Não atender à obrigação de dar assistência a sua família ou
    dependentes legalmente constituídos.
    Acho dependendo da situação o militar em questão fez o que esta relacionando no Decreto 8336, de 12/02/82, arcaico, mas e o que se usa atualmente, ele não deixou de fazer o que diz o item 34. Essa é a polícia de alguns.

    ResponderExcluir
  3. o que o CB HERONIDES relatou é a pura verdade,não todos, mais alguns oficiais da policia tá nem ai pras praças,eles passam o dia quando de serviço resolvendo seus problemas particulares,pra eles nossos problemas são só macetes,eles não acreditam em quer nós falamos.eu faria o mesmo,minha familia é prioridade.

    ResponderExcluir
  4. Realmente pode ter faltado bom senso...É lamentável que tratem assim os policiais

    ResponderExcluir
  5. Forças armadas e Policiais militares não tem nada a ver!
    Em todo elas são diferentes: em estrutura, em serviço, em respeito....
    Se existe alguma coisa em que são similares, isto só pode ser apenas no nome "MILITAR" e só para punir, isto é, em cobrança de deveres, quero ver ser iguais em direitos.
    Também estou nesta corporação há anos nada a exaltar a não ser abusos e deveres e mais deveres, cadê nossas direitos.
    É inadmissível existir em pleno século XXI um anacronismo desse tipo!

    ResponderExcluir
  6. O que ocorre é o seguinte, muitos policiais quando estão de serviço, deixam para resolver todos os seus problemas, pois na maioria dos batalhões a escala de serviço é de 24 horas por 72 horas de folga e dá muito bem para ele na folga, resolver seus problemas. Uma coisa é sair do posto para ir tratar de assuntos particulares, outra é ir prestar assistencia a um familiar. mas fica uma pergunta. não existe rádio não, para esse policial entrar em contato e informar ao oficial de serviço? e esse oficial? ele não possui telefone de serviço? para o policial informar a situação? realmente isso ocorre bastante, policiais se ausentam de seus locais de serviço e vão tratar de assuntos particulares e quando são cobrados pelos sargentos esses informam que "estão cagando e andando para a PM " e que "o estado finge que paga, e ele finge que trabalha" e isso não é correto em nenhuma repartição, em nenhum órgão seja ele qual for, um funcionário pode abandonar seu trabalho, para ir tratar de assuntos particulares, salvo em motivo de força maior, como falecimento de familiares ou doença em familiares, mesmo assim com a devida comunicação ao superior imediato para que se tome conhecimento da situação. realmente essa estória está muito mal contada. ganhamos muito mal, mas a escolha foi nossa, estamos aqui porque gostamos ou por causa da necessidade, então temos que fazer o básico o "feijão com arroz" apenas isso e nada mais. Faltas ao serviço, apenas em casos que sejam justificáveis e não para tratar de assuntos nossos que nada tenham a ver com o serviço, e depois tentar arranjar desculpas e dizer que foi por motivos de doença em familiares.

    ResponderExcluir
  7. A quanto tempo esse policial faz isto? Sou praça, mas afavor do oficial. Ou será que ele é algum médico, porque não pediu permissão, já cansei de ver alguns companheiros fazer isso comigo.

    ResponderExcluir
  8. Muitos policiais inclusive alguns antigos, são acostumados com essa prática de se ausentar da companhia ou batalhão para ir tratar de assuntos particulares. eles deixam o local de serviço e é aquela coisa, "se colar, colou" depois que algo der errado, eles informam que estavam com o filho doente ou algo assim, quando o correto é informar ao oficial de serviço o problema para só depois, se comprovado a situação se ausentar do local de serviço.essa versão ai, é a do soldado , mas não sabemos o que de fato ocorreu, pois se ele é mais um desses que se ausentam da companhia todo serviço para ir resolver assuntos de interesse seu, ou se realmente ocorreu o fato citado. de qualquer maneira, era para ter informado ao oficial de serviço.

    ResponderExcluir
  9. Se deixarmos de sermos policiais militares, o pm estaria cometendo abandono de trabalho ou de serviço, e isso é falta grave em qualquer instituição. Em qualquer empresa privada ou repartição pública existe normas de conduta e de trabalho. Todo funcionário deve, por obrigação, informar ao seu chefe, antecipadamente, de sua necessidade de se ausentar do trabalho. Prove-me o contrário à luz do direito trabalhista ou do regime estatutário? Acontece que, na PM, na maioria das vezes os caras se ausentam do trabalho e o oficial de dia passa a mão na cabeça para dá uma de gente boa. A turma não quer saber quando a rebordosa vem pro oficial não.

    ResponderExcluir
  10. Eu não acredito que ainda existam pessoas com um raciocínio tão lento como esse ANôNIMO que fez comenário às 10:18. Precisa ser médico para prestar auxílio a um familiar? O policial deve sim apoiar sua família incondionalmente! Se precisar eu abandono serviço, formatura ou qualquer outra missão que eu estiver.

    ResponderExcluir
  11. TEM QUE SER AVERIGUADA ESSA SITUAÇÃO ASSIM COMO HÁ BONS SOLDADOS HÁ MAUS E OS OFICIAIS TBM NÃO ESTÃO DE FORA DESSA REGRA.... COMO TODA MATERIA INFORMATIVA TEM QUE SER APURADA AS PARTES ENVOLVIDAS... O QUE CAUSA ESTRANHEZA É QUE O OFICIAL ENVOLVIDO JÁ ESTEVE NO MEIO DE OUTRA SITUAÇÃO PARECIDA.....TEM QUE SER INVESTIGADO!!! COMPROVADA A IRREGULARIDADE E O ABUSO POR PARTE DO OFICIAL PROCESSO NELE. CASO SEJA INOCENTE CUMPRIU O QUE MADA O REGULAMENTO. SÓ OS PMS DO 5BPM PODERÃO RESPONDER ESSA SITUAÇÃO!!!!! TRABALHO 24HRS E ESCUTO TANTAS ORDENS ABSURDAS QUE ESSA SITUAÇÃO NÃO ME CAUSA NENHUMA SURPRESA!!!!! OS OFICIAIS AGORA SO FALTAM INSTALAR UMA CABINE DA PM EM FRENTE AS AGENCIAS BANCARIAS.... SE O MPF DESCUBRE ISSO... KKKKK

    ResponderExcluir
  12. Se colar colou é um jargão corretíssimo. E cadê a mulher desse policial pra cuidar do filho com febre? Por que ele não pediu um apoio da viatura do bairro onde ele trabalha pra ir atender seu filhinho? Por que ele não manteve uma baixa frequência no rádio de comunicação do posto policial ou da vtr mais próxima? Pq ele não ligou p o oficial de dia? Ele apresentou uma guia de acompanhamento do posto de saúde em que esteve com seu filho para medicação?

    ResponderExcluir
  13. sou militar sei do abandono de serviço transgressão gravissima, sera que o seu filho oficial de dia estivesse na mesma situação você iria esperar falar com o coronel para poder ir ver a situação de seu filho e melhor ser punido do que ver seu filho numa situação mais grave e não poder ter feito nada. então oficial de dia, direitos humanos não e so pra oficial e não e so oficial q tem filho o soldado tambem tem: agradeço.

    ResponderExcluir
  14. é interessante sem querer dar razão ao praça, mas quando acontece com oficial situação parecida o mesmo vai sem nem se preocupar se vai ter abandono de suas funções.já vi oficial ir resolver problema de vizinhos por que sua familia se sentiu incomodada
    é errado abandonar posto; sim mas quem nunca saiu do seu posto por causa familiar que me convença do contrario

    ResponderExcluir
  15. Heronides, vc já comandou patrulha de serviço? Pois bem, libere os soldados q estão sob sua responsabilidade durante um período d até 7:00h durante o serviço e depois aguarde a sorte ou o QTC futuro. Caso um se ausente da equipe e vc não tome ciência do fato, e depois alguém te questiona da não presença do policial, qual será sua medida tomada. E se nessa ausência o policial lá fora vier cometer um crime? Vc acha q a Justiça não vai te procurar p esclarecimentos, já q vc era o responsável pelo serviço naquele dia? Muitas vezes os tenente dão colher de chá, até mais de duas ou três chances pro pm melhorar, incorrendo no crime de prevaricação, mas os caras insistem em abusar da boa vontade dos tenentes.

    ResponderExcluir
  16. heronides, deixe de tomar partido, parece jornalista de 5a categoria. analise os fatos primeiro, ouça o oficial, ouça o soldado. será q estamos na idade da pedra para ele informar ao oficial de serviço o fato? tenho certeza q se fosse para conduzir o filho para o hospital ele iria informar. mas vai na base do se colar colou, e fica se fazendo de coitado.... se ponha no lugar do tenente, vc faria oq? iria prevaricar? e VC cometeria o crime??? vc é cabo haja como tal. pense noutra coisa, comportamento do Pm HJ n quer dizer nada pois muitas vezes não se tem dado as punicoes como deveria, por chegar atrasado, mal fardado, etc... dai o cara fica com o comportamento OTIMO e querem dizer q isso conta... VC mesmo sabe disso, ou n vai dizer q se o cara chegar atrasado e for punido vc n vai postar dizendo q foi exagero punir, dai vai dizer q o coitado tava levando a mulher para o hospital, o menino para o medico etc....
    fala sério, no dia q vc se portar de maneira séria as pessoas vao te dar credibilidade, mas enquanto vc ficar nesse 'jornalismo' de 5a categoria..........

    ResponderExcluir
  17. Não estou aqui para defender A ou B, Más a questão e o seguinte:O nosso irmão de farda comunicou ao seu "companheiro de serviço" então na situação que o soldado estava outro poderia está passado,pois como se trata de um imprevisto relacionado a doença. O que você faria ? não cabe ninguém jugar ,pois não adianta dizer que é macete ou coisa parecida.porque só o mesmo para saber.Porém, já que está pagando, cabe a justiça analisar as provas e o seu caso.

    ResponderExcluir
  18. Se o fato narrado realmente foi verídico onde o PM saiu p dar assistência ao seu filho, eu em particular faria o mesmo, nenhum pai consegue ter paz sabendo q um filho esta precisando do mesmo.
    Quanto a atitude do oficial, bom espero q se Um dia durante a sua carreira policial o mesmo precisar se ausentar do serivp ou Ultilizar-se da VTR para fins particular, o mesmo se alto denuncie por infringir o Código Penal Miliar ou qualquer outro regulamento interno.

    ResponderExcluir
  19. Não estou aqui para defender oficial nem praça, e é claro que nossa corporação estar cheia de esperto como qualquer outra, mas levando em consideração o praça, o momento do ocorrido e a situação vivida no momento, faltou um pouco de bom senso do oficial. Quem conhece Tasso, sabe que ele não é de bancar o esperto,ele sempre foi respeitoso com a instituição. Se encontra em um momento pessoal que não está fácil pois ele é responsável pela hemodialise do pai duas vezes por semana, o filho estar com dois meses de nascimento com a mãe que não é do Brasil e ambos se encontravam só na casa deles, um chamado da esposa por ele por causa do filho doente,não quer dizer que ele tenha saído na intenção de abandonar o serviço; embora não justifique o fato de Tasso ter saído sem avisar o oficial, mas por vivencia em alguns momentos eu pessoalmente já estive impossibilitado de falar com oficial,pois em certo momento eu já estive sem créditos em celular para fazer ligação para o oficial e a bateria do HT da base não dava condições nem mesmo de abrir um caminho para se manter um contato,não sei se esse foi o caso dele,cada caso é um caso!! o oficial não levou isso em consideração nem mesmo a historia do praça na corporação e muito menos o que Tasso desempenha dentro do seio familiar,porque ele foi tirado do seio familiar e da assistência que ele emprega em sua casa. Creio que esse oficial foi muito infeliz na decisão pois o bom senso caberia no minimo o conhecimento do policial de uma forma mais holística, creio que uma orientação sobre a transgressão do praça teria um cunho mais educativo. Bem, levando em consideração de quem partiu a punição não era de se esperar que fosse outra, o oficial em questão, diferente de todos os oficiais Ten. do 5ºBPM,sempre demonstrou uma postura de arrogância tipica de alguém sem ética, chega a ser penoso, se dar assistência a familiares é abandono de serviço, quando esse mesmo oficial sai em serviço para fazer seus pagamentos e assuntos particulares ele não estaria abandonando o serviço em detrimento do seus problemas? a quem ele pede permissão se ele não é fiscalizado? um oficial que baixa sua viatura e tira uma viatura de área com a desculpa de que um gol é pequeno para suas pernas é típico de alguém ético ou de alguém que usa suas "prorrogativas" de oficial pra abusar de poder? Esse fato seria novidade no 5ºBPM se partisse de qualquer outro TEN.,pois os outros TEN. já deram demonstração que são homens de bom senso e ganharam o respeito da tropa,alguns mais outros menos, mas se tratando de um TEN.como esse que tem o desprezo expresso nú e crú de todos,não faltou desproporcionalidade, isso é típico dele, mas bom senso com certeza ele não sabe o que é isso!!! Espero que com isso os praças pensem melhor a ideia do novo estatuto e do código de ética!
    o meu respeito aos nossos oficiais e praças!

    ResponderExcluir
  20. A diferença é que se o Of. quiser ir até sua residência verificar qualquer que seja a suspeita (de doença)tem carro e motorista a disposição, enquanto que o praça tem que pedir permissão até ao presidente do conselho comunitário do bairro, caso ñ faça será punido!

    ResponderExcluir
  21. O que está sendo questionado ñ é se está certo ou errado, mas a diferença de tratamento se casos como esses acontecerem com um praça e com um oficial respectivamente,... kkkkkkkkkkkk, daqui a pouco colocaram todo o RDPM como comentários!

    ResponderExcluir
  22. homi vamos deixar de muganga, toda vez que tenho d sair da Base ligo para o Of. de serviço ou o Sgt fiscal, pq o Sd não ligou?, o Ten. fez o correto, quem pode garantir se o Ten. não foi obrigado tb a autuar?, como Sdsei de minhas obrigações, pensemos tb nas obrigações do Tenente responsável por uma áera, é foda bixo, comandar toda uma zona!

    ResponderExcluir
  23. Penso que tanto o Oficial quanto o Soldado se precipitaram em suas atitudes.O Soldado precipitou-se ao não informar para o Of-de-dia e nem comprovar a situação para o mesmo, faltou experiencia já que o mesmo tem 5 anos de corporação e não observou que no serviço há um superior.Já o Oficial se precipitou em puní-lo, onde poderia o mesmo ter analisado que nesse intervalo não houve nem uma ocorrência solicitada que causasse dano ao serviço policial, e que bastava apenas solicitar a presença do Soldado no seu gabinete para advertí-lo, já que não houve uma repercurssão na sociedade.Na minha opinião, nenhum dos dois demonstram experiencia e ética.

    ResponderExcluir
  24. Na minha opinião, tanto o Oficial quanto o Soldado não usaram nem de expriência nem de ética.O Soldado deveria ter informado ao Of-de-Dia,será que em 5 anos de corporação ele não percebeu que há um superior no serviço, ou ele achou que era mais antigo no serviço? O Oficial deveria ter analisado o caso com mais cuidado, já que na ocasião não houve ocorrência solicitada que viesse causar dano no serviço policial, nem repercussão na sociedade.Deveria o Oficial, ordenar que o Soldado se apresentasse no gabinete do mesmo, para advertí-lo sobre o fato, assim ele conseguiria conscientizar o Soldado da sua falha, e com certeza não ocorreria novamente essa situação, mas ordenar a prisão do mesmo foi precipitado.

    ResponderExcluir
  25. Sgt. oliveira.existem situações que se enquadram por motivo de força maior,este é caso especifico.no entanto,poderia se interpretar de forma mais convencional,RT 34 decreto 8336/82 e o mais apropriado.Deus não dorme!!!o PM deve entrar com o pedido de relaxamento de prisão e posteriormente analisar um pedido de danos morais.

    ResponderExcluir
  26. O caso é bem peculiar, poiis na realidade estamos acostumados a ver situações como essa, a do policial se ausentar do posto parra sabesse lá fazer o que. No caso em tela, basta o poliicial comprovar a ida do filho ao pronto socorro e está resolvido.

    ResponderExcluir
  27. as forças armadas nem se compara a essa pm porque lá existe camaradagem. os praças e oficiais se respeitam. Na pm um sargento não tem moral de nada é incrível!!!morre de medo de um oficial quando um sd pede algo. repito: na pm rn não existe camaradagem.

    ResponderExcluir
  28. Concordo plenamente com esses comentarios, hoje todos nos temos um celular e nao custaria nada esse policial ter comunicado o fato ao oficial de serviço que com certesa haveria dispensado o mesmo, mas deixar para comunicar apos acontecer, isso nao dar para acreditrar cabo heronildo.

    ResponderExcluir
  29. 5º BPM/1ª,2ª e 3ª CIA12 de agosto de 2011 21:44

    O Soldado está certo em ir verificar o que estava acontecendo com seu filho, que pelo que sei tem apenas dois meses de vida e todo doido sabe que uma febre com tão pouca idade pode ser fatal. Todos do 5º BPM sabem que o Tenente já vinha na cola do Praça, tirado o PM da VTR por pura perseguição e q estava na cola dele a muito tempo. Agora me diga uma coisa? Será que este tenente iria autorizar o Soldado a ir em casa realmente? Já que ele já vinha com pequenas perseguições ao Praça?

    ResponderExcluir
  30. cadê os direitos humanos,para policiais não existe direitos,isso não pode continuar,porque os poderes judiciarios,legislativo,parlamentares não fazem nada pelas policias militares do pais.A escravidão já acabou,eu digo isso porque estou na PM à 12 anos estou no ecepcional comportamento tenho três elogios merecidos,mas na hora que cometer um pequeno erro esses elogios não servem pra nada,os oficias para punir eles não colocam esses elogios ou seja nem olham nossas fichas.

    ResponderExcluir
  31. Absurdo,será que este oficial não tem filhos ou familia,garanto que quando ele necessita se ausentar o faz com a cara mais cinica,o que falta é humanidade por parte destes ditos oficiais tão privilégiados.Deste modo,tudo fazem para prejudicar e depois dizem que são justos com os praças.Tal fato deveria ser repudiado pelo alto comando da polícia pois um oficial incompreenssivo não merece vestir afarda da polícia.Nos dias de hoje onde toda sociedade é contra a policia militar um oficial que deveria zelar pela idoneidade moral e bom serviço,provoca a indignação de seus comandados com tal absurdo.Seria bom que ele fosse mostrar toda essa moral lá em pau dos ferros ou catolé do roxa,pois homems.

    ResponderExcluir
  32. REALMENTTE O SD ERA PRA TER INFORMADO AO OF DE SERVIÇO, PORÉM , FAÇO A PERGUNTA O OFICIAL FOI A CASA DO PRAÇA OU PELO MENOS PEDIU PRA IR ATÉ A RESIDÊNCIA AVERIGUAR SE ERA VERDADE OU NÃO A VERSÃO DO SOLDADO? SE O OFICIAL NÃO FOI ATÉ A RESIDÊNCIA DO PRAÇA AVERIGUAR , NOS DEIXA BRECHA PARA FAZER A CRITICA , TUDO HOJE EM DIA TEM QUE COMPROVAR PRA SABER SE ESTAR MENTINDO OU NÃO.

    ResponderExcluir
  33. Por que será que isso acontece? Com certeza ficar num posto policial - muitos deles sem água, energia; sem rádio, sem estrutura nenhuma – em más condições onde o PM fica jogado durante 24 horas parece mais uma prisão. Aquele que ficar num buraco desses quer sair. Quem não quer se libertar disso? Gostaria que o oficial passasse 24 horas jogado num posto desse. Um erro não justifica outro, sabemos que oficiais vão em casa na VTR, praças também vão resolver isso ou aquilo. Ou este oficial estava perseguindo o soldado, ou o praça aprontava e ele encontrou uma justificativa pra enrolar o pm (se esse oficial fizesse isso em outro BM levaria um tiro nas costas). Prisão é exceção em todas as leis brasileiras menos na nossa. A sociedade ainda se pergunta por que a PM não presta. São tantos os absurdos que os absurdos cometidos pelos próprios PMs são apenas reprodução de outros absurdos da instituição chamada Policia Militar.

    ResponderExcluir
  34. Ao anônimo: onde tem essa escala de 24 por 72hs? Estou aceitando permuta. A minha é num CDP onde todos os agentes trabalham na 24/72, ganham mais de 2 mil e os PCs mais de 3 mil e eu na 24/48 ou melhor 36 por 36, já que tenho que dormir no outro dia, mesmo assim serei o único a ser preso caso um preso fuja. Além disso, não recebo o vale e ainda tenho que comer as quentinhas frias e azedas que praticamente nada diferem das que vem para os presos (eu não sou preso).

    ResponderExcluir
  35. "O Oficial agiu corretamente e dentro da lei."


    Esta lei é justa? É proporcional ao dano? A punição (prisão) é razoável?

    A lei, quando se refere a direitos para os policiais, na Policia Militar é corretamente cumprida?

    Não vamos consultar nenhum livro sobre filosofia jurídica. Vamos consultar somente nossas consciências e responder estas perguntas.

    ResponderExcluir
  36. Sd Zakarov pelo que eu to vendo vc é um babão de oficial,
    não tem um pingo de proporcionalidade no seu pensamento, e mais, é por acusa de gente iguais a vc que ainda existe abuso de poder por parte de certos oficiais, que as vezes num sabe nem o que é policia de verdade, tem uma mente cheia de fantasias e ilusões!!!
    Oficial de dia é para está na rua direto fiscalizando policiamento, agora é direto, num é ficar com esse negocio de sobreaviso naum meu cumpadre, é direto!!!!
    pessoas que tem o pensamento igual ao seu tem que mudar senão nunca vamos modificar para melhor essa gloriosa PM!!!

    ResponderExcluir
  37. o companheiro heronides é uma pessoa inteligente,10 anos de Pm sabe muito bem que se passa nela, já não é mais cabivel que ele dê uma de criança e dizer o que ouve, nesse triete episódio, "DESPROPORCIONALIDA E FALTA DE BOM SENSO,tá fazendo direito e nós sabemos todo bom advogado protege seus clientes a todo custo, inclusive quando se almeja ser presidente de uma associação ou, vereador. Como disse um comentário anterior,todo mundo tem celular hoje em dia, esse pm usou o que alguns praças tem como defesa" MASSETE" "MALICIA" "FALTA DE COMPROMISSO COM A GANDOLA QUE VESTE" e pode apostar amigo ele já tem em mãos um atestado médico. è tipico de alguns PMs.

    ResponderExcluir
  38. Por que vejo tantas críticas a esse oficial que prendeu o soldado Tasso? Em uma empresa privada se o camarada sai do trabalho e não comunica ao seu chefe é punido sim, embora seja atenuada com uma justifivativa convincente (como o caso da febre do seu filho). É obrigação dá satisfação de ausência no trabalho em qualquer lugar. O brasileiro insiste em não cumprir com suas obrigações. É por isso que só levamos fumo de nossos governantes! E acho que esses tenentes aí do 5º batalhão têm superior de dia para dá satisfação das alterações durante o dia de trabalho. E já ouvi falar q tenentes tem prerrogativas, e como alguns sabem, prerrogativas são privilégios legalizados q gozam eles. A regra é estudar e galgar um emprego melhor, e não ficar criticando seus chefes ou superiores de carreira.

    ResponderExcluir
  39. Melhor a consciência do dever cumprido que consciência pesada do poder exercido de forma desproporcional

    ResponderExcluir
  40. Existe uma diferença entre se afastar de lugar em que deva estar por força de disposição legal ou ordem (RDPM, Anexo I, 26), que é transgressão disciplinar, e abandono de posto que é crime militar (art. 195, do CPM). Abandonar exige que o agente pratique a conduta com intenção de não mais retornar, o que não parece ser o caso em questão, uma vez que, ao que parece, o policial foi até sua residência para averiguar a situação de seu filho que estava doente, para depois retornar ao local. Na verdade o soldado PM praticou conduta atípica em matéria penal, muito embora tenha praticado, em tese, uma transgressão disciplinar. O superior em questão pode ser punido por crime de abuso de autoridade de acordo com o art. 3º, “a” e 4º, “a” da Lei nº 4898/65. Ou, constrangimento ilegal (art. 222, do CPM). De qualquer forma, pelo teor da notícia, excedeu-se o superior aplicando medida desproporcional e, salvo se outros detalhes foram omitidos, errou na interpretação da lei penal militar.

    Ass: Janiselho das Neves Souza

    ResponderExcluir
  41. Eu olhei e li todos os comentários e só esse ultimo tem realmente sentido. Apenas esse Janiselho das Neves fez um com verdadeira inteligência, mas vamos pensar juntos; quem ñ conhece "policia" que te compre, todos nós sabemos que é assim e porque ficar conversando besteira nesses comentários(inclusive EU) que nem vai adiantar pra o soldado nem pro of que puniu nem pra ninguém. nós sabemos que pra os of ñ importa a família dos praças ela que adoeça na folga e ñ pode adoecer no dia de serviço porque o menino com apenas dois meses de vida nu ficou pra adoecer no outro dia, mas como ele é muito novo tem tempo pra aprender

    ResponderExcluir
  42. Fico decepcionado quando leio comentários de alguns companheiros, isso prova que jamais conseguiremos nada para melhorar nossa situação. Quero acreditar que alguns coment´rios não venham de praças.Nós ainda vamos apanhar muito não só por parte de alguns oficiais, e sim de nós mesmos (praças).

    ResponderExcluir
  43. O oficial só fez o que o código penal militar prevê,parabéns.E vamos deixar de corporativismo,e sermos mais profissional

    ResponderExcluir
  44. Acontece é q o corporativismo é muito grande na PM. Ficamos defendendo os erros dos companheiros de farda. Falta de profissionalismo! Porém, se vemos corporativismo em outro órgão público ou privado, criticamos e ficamos indignados.

    ResponderExcluir
  45. Não temos o apoio da população quando reivindicamos melhorias salariais e condições d trabalho. Sabe por que? Quando estamos d folga, o q mais escutamos são os comentários do povo, q c razão, critica os pms, principalm os d rádio patrulha, dizendo q são mal educados com o povo, discriminadores, não sabem escutar as pessoas, são grosseiros e despreparados, acham q estão acima da lei, agridem fisicament sem saber quem é quem. Por que eles mudam o comportamento quando trabalham nos bairros ricos ou d classe média? Por que se eles (os pms)cometerem abusos sabem q vão responder pelos atos irresponsáveis e autoritários. Quem apanha não esquece, e principalmente se for d forma injusta. Sejamos imparciais e usemos a razão ao resolvermos uma OC para podermos ser visto como profissionais legítimos!

    ResponderExcluir
  46. Esse 1 DE NÓS é revoltado com Oficial né???? Vá estudar homi!!!

    ResponderExcluir
  47. Para reforçar o que afirmamos acima, vejamos esta decisão:


    EMENTA: PENAL MILITAR. ABANDONO DE POSTO (ARTS. 195, CPM) E EMBRIAGUEZ EM SERVIÇO (ART. 202, CPM). ABSOLVIÇÃO. ANIMUS DE ABANDONO. EMBRIAGUEZ. AUSENCIA DE PROVAS. RECURSO IMPROVIDO.195CPM202CPM1. O CRIME DE ABANDONO DE POSTO, EMBORA SEJA DELITO INSTANTÂNEO, EM QUE SE CONSUMA COM O ABANDONO, SEM ORDEM SUPERIOR, DE POSTO OU LUGAR DE SERVIÇO EM QUE O MILITAR FOI DESIGNADO, APENAS SE CONSUMA QUANDO HÁ O ELEMENTO SUBJETIVO (DOLO) DECORRENTE DA VONTADE LIVRE E CONSCIENTE DE ABANDONAR O POSTO, O SERVIÇO OU O LUGAR DETERMINADO, SEM A INTENÇÃO DE RETORNAR AO SERVIÇO.2. MEROS INDÍCIOS DE EMBRIAGUEZ NÃO SÃO PROVAS SUFICIENTES E ROBUSTAS A ENSEJAR O DECRETO CONDENATÓRIO.3. NEGADO PROVIMENTO AO RECURSO DA ACUSAÇÃO.
    (555320088070016 DF 0000055-53.2008.807.0016, Relator: JOÃO TIMOTEO DE OLIVEIRA, Data de Julgamento: 10/02/2011, 2ª Turma Criminal, Data de Publicação: 21/02/2011, DJ-e Pág. 240)

    Portanto, se o militar não tem o dolo de se afastar para não mais voltar, não se configura o abandono de posto, estando, portanto, equivocado o superior que interpretou a Lei Penal Militar de forma errônea.


    Ass: Janiselho das Neves Souza

    ResponderExcluir
  48. Duvido q este of. seja na rua tão valente com o civil, como é com o militar, tambem com essas leis.
    espero q ás associações se movimentem.

    ResponderExcluir
  49. Temos que ser corporativistas mesmo. se os praças não defender uns aos outros ,não vai ser um OF que vai proteger o nosso lombo! Viva o corporativismo!!!

    ResponderExcluir
  50. Em qualquer unidade de trabalho existe o corporativismo, seja ele certo ou errado. No caso citado acredito que não se trata apenas disso: trata-se do despreparo de um Oficial em "APURAR" (não confundam com LUCRAR)o que havia acontecido, independente de estar com celular, com rádio, fax ou qualquer outro meio.
    Eu duvido que na hora do desespero qualquer um dos senhores críticos ferozes lembra-se de Oficial.
    Pessoal, família é família, lembrem-se disso. E quem disso usa disso cuida.
    Vocês não devem saber, mas dias atrás o referido Oficial tirou a viatura de Capim Macio para usá-la em benefício próprio, alegando que o carro usual (VW GOL) seria muito pequeno para as longas pernas dele, deixando assim uma população, a mesma que critica a PM sem razão né, sem o mínimo de segurança numa área TOTALMENTE residencial.
    Onde está o bom senso?
    Pessoal, Oficial é GESTOR = s. m.
    Gerente, administrador. E como tal deve zelar pela sua Organização, mas também pelos seus subordinados, comandados, empregados ou como queiram dizer.
    É inadmissível que se LIDERE utilizando a FORÇA. Isso não é LIDERANÇA E NEM COMANDO, isso é RETALIAÇÃO, ABUSO DE PODER.

    ResponderExcluir
  51. CERTO O OFICIAL. POREM PERGUNTO SISTEMA DE SAUDE DA PM ATENDE AS EXPECTATIVA , AQUELAS AMBULACIAS TODAS A SERVIÇO DE QUEM, DO SETOR PRIVADO , O HPM A SERVIÇO DE PARTICCULARES , UNP ETC. QUE SO BENEFICIA BOLÇOS DOS OFICIAIS MEDICOS. O COMANDO GGERAL DA PM E CONIVENTE? SE LIGA BANDO DE ABESTALHADOS.

    ResponderExcluir
  52. Este bebé que se identifica como sd zakarov, só pode ser um oficial ou então pucha saco de oficial.

    ResponderExcluir
  53. Vc acha que ele vai puchar pra ficar doendo, ele vai é babar pra ficar molhadinho. nesse calor quem é o Of que ñ vai gostar!!!!

    ResponderExcluir