DEMITIDO POR NÃO TER ACENDIDO UMA LÂMPADA

Um amigo policial militar costuma dizer que sua corporação “engole elefantes e se engasga com mosquitos”. Inevitável lembrar do trocadilho nesta matéria do RJTV, em que o ex-capitão do BOPE, Rodrigo Pimentel, mostra cópias de boletins da PMERJ onde um policial militar demora (muito) menos tempo para ser demitido da corporação por ter desobedecido a ordem de um superior para acender uma lâmpada do que um outro policial por ter cometido homicídio. Isto nos obriga a refletir sobre nossas prioridades. Algo está errado…


Abordagem Policial

3 comentários:

  1. ser excluído por não acender uma luz, jessus acende a luz de todos nós pms e bpms.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkk
    só pode ser piada mesmo, perder a profissão por causa de uma vaidade militar, assim é demais
    parabéns a oficialidade, ainda bem que eu passei no concurso da civil, senão iria sofrer mais uns 20 anos na gloriosa.

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkk
    perder a profissão por vaidade militar, assim é demais ainda bem que eu passei no concurso da civil, senão estaria frustrado até o final da carreira policial militar, que em breve me lembrarei com louvor, que Deus abençõe quem quer seguir carreira.

    ResponderExcluir