PMRN DEFINE NOVO PADRÃO PARA EXAMES FÍSICOS EM SEUS CONCURSOS


O Boletim Geral nº 133, de 18 de julho de 2011, publicou a Portaria nº 020/2011, a qual define novo Padrão de Aptidão Física Inicial (PAFI) para o Exame de Avaliação do Condicionamento Físico (EACF).

A Portaria estabelece ainda os índices mínimos nos Exames Físicos a serem exigidos nos concursos públicos para ingresso na Polícia Militar do RN, tanto de candidatos civis quanto de candidatos militares. O Padrão de Aptidão Física Inicial do Exame de Avaliação do Condicionamento Físico "constitui-se de um conjunto de testes de capacidades motoras, composto de exercícios físicos que visam avaliar os componentes de resistência cardiorrespiratória, força e resistência muscular, velocidade, coordenação, agilidade e potência, condições mínimas exigidas do(a) candidato(a) para suportar, física e organicamente, as exigências da prática de atividades físicas curriculares e demais exigências próprias da função policial militar".

Os exercícios físicos exigidos para os candidatos a ingressarem nos quadros da PMRN serão:

Para candidatos do sexo masculino:

  • Flexão de braço em barra fixa: mínimo de 05 (cinco) repetições;
  • Teste Shuttle Run "corrida de ir e vir": 11 segundos e 3 décimos;
  • Corrida de 12 minutos: mínimo de 2.400 metros;
  • Impulso horizontal: mínimo de 1,5 metros;
  • Abdominal remador: mínimo de 35 repetições em 1 (hum) minuto;
  • Corrida de 100 metros: tempo máximo de 16 segundos.

Para candidatos do sexo feminino:

  • Suspensão em barra fixa: tempo mínimo de suspensão de 10 segundos;
  • Teste Shuttle Run "corrida de ir e vir": 12 segundos e 8 décimos;
  • Corrida de 12 minutos: mínimo de 2.000 metros;
  • Impulso horizontal: mínimo de 1,1 metros;
  • Abdominal remador: mínimo de 26 repetições em 1 (hum) minuto;
  • Corrida de 100 metros: tempo máximo de 20 segundos.

Os exames físicos serão realizados em dois dias, sendo no primeiro dia realizados os testes de flexão em barra fixa, suspensão em barra fixa, teste Shuttle Run "corrida de ir e vir" e a corrida de 12 minutos. Já no segundo dia do exame físico serão realizados os testes de impulsão horizontal, abdominal remador e corrida de 100 metros.

A padronização dos exames físicos para ingresso na Polícia Militar do Rio Grande do Norte visa evitar que vários editais de concursos para a PMRN estabeleçam a seus critérios os testes físicos a serem realizados. Com isso, todo concurso da PMRN exigirá para seu ingresso os índices mínimos estabelecidos pela Portaria nº 020/2011, de 15 de julho de 2011.

Os índices mínimos estabelecidos pela Portaria nº 020/2011 serão exigidos para os candidatos a qualquer concurso no âmbito de ingresso na Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, sendo de igual forma exigidos para os candidatos que já sejam policiais militares da PMRN.

Confira o BG nº 133/2011, CLIQUE AQUI

13 comentários:

  1. QUERIA O MESMO EMPENHO NO QUESITO SALARIO......BAIXANDO A ESCOLARIDADE PRA NIVEL FUNDAMENTAL TEREMOS O PRAÇA QUE TODO OFICIAL GOSTA..... O SUPER-SOLDADO

    ResponderExcluir
  2. os gordinhos que querem fazer cfo ou cfsd devem repensar....
    5 barras e 2400 metros fode...

    ResponderExcluir
  3. Não restam dúvidas acerca da necessidade dos testes físicos em concursos públicos, necessidade esta legal e ainda do ponto de vista da lógica, pois não se admite um policial sem capacidade física para desempenhar as atividades que eminentemente lhe são vinculadas. Tais testes não podem ser irrecorríveis e o artigo 37 da carta de 1988, em seu inciso II prevê: a investidura em cargo público em cargo ou emprego público depende da aprovação prévia em concurso público de provas, ou de provas e títulos, de acordo com a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração (redação da E. C. n° 19 de 14/06/2008).

    Agora, é bem verdade que essa organização, deve ser vinculada a todo o certame, e, não só na parte dos testes e exames físicos.

    Os testes físicos se mostram acobertados pela razoabilidade e necessidade do cargo ocupado pelo concurseiro, bem como por lei constitucional e podem ser de caráter eliminatório se previstos em lei. Devem, portanto, propiciar o contraditório e ampla defesa ao candidato reprovado e, ainda, o edital do certame deve se responsabilizar por ter todos os requisitos da avaliação tornados públicos e ainda há o fato de que em situações extremas é facultado à administração pública elaborar um novo teste ao candidato, quando houver pertinência e se o edital tratar deste tema previamente, pois ultrapassa o poder discricionário remarcar um teste se o mesmo não está previsto para tal, seja por força maior, seja por simples oportunidade de reavaliação ao candidato. O STF já se manifestou acerca dos editais contendo metragens diferentes nos testes para candidatos com idades diferentes, isso, no entanto, fere a isonomia do certame.

    Espera-se que os editais de concursos sejam sempre justos, propiciando ao candidato reprovado, por motivo justo, uma segunda avaliação, e nestes casos não fere o princípio da isonomia, pois ‘’tratar-se-ão os desiguais com solidariedade, justiça e felicidade coletiva’’.

    Fonte: http://www.webartigos.com/articles/55737/1/BREVE-ESTUDO-ACERCA-DOS-EXAMES-FISICOS-EM-CONCURSOS-PUBLICOS.

    ResponderExcluir
  4. Seu ignorante, ninguém precisa d um super soldado, mas d um profissional q cumpra seu dever e sua carga horária e seja responsável em suas funções. Deixe d preconceito c os oficiais. Acho q vc é um recalcado e não t capacidade d encarar seu superior hierárquico. Onde vc for encontrará chefe, fiscal ou gerente.

    ResponderExcluir
  5. Heronides meu filho, ta na hora de cancelar essa ferramenta "ANÔNIMO", assim ta perdendo a graça, tem um q fala do oficial, e outro q diz q é oficial, os 2 no anônimato, e outro ainda fala q o 1º não tem coragem de olhar pro superior, e pq não fala de cara limpa kkkkkkk.

    ResponderExcluir
  6. atenção soldados ,cabos e sargentos e forem reprovados em qualquer teste que não for o teste intelectual..o restante como fisico por exemplo..se for reprovado entre na justiça e peça a reforma com o salário integral..se vc não tem condiçoes fisicas pra ser um sargento ou um oficial logo também não terá para ser soldado. se for reprovado em quam quer exame que não for o intelectual peço automaticamente a reforma com os vencimentos integrais.

    ResponderExcluir
  7. s sou gordinho pra ser soldado e já estou na PM e não posso ser cabo sagrgento ou oficial entaõ peço a reforma com meus vencimentos integrais..é verdade..

    ResponderExcluir
  8. Esse último oficial mostrou todo seu apresso pelo praça ,xingando o,é sempre assim,se ele fizesse o comentário sem xingar tudo ótimo pois nós podemos discordar de opiniões alheias mas xingando não,esse oficial mostrou o respeito que têm pelo praças,não foge a regra,parabéns dono do mundo.

    ResponderExcluir
  9. É muito interessante tudo isto! O que vemos é um verdadeiro afunilamento, uma gratuita conjuntura de interesses em dificultar ainda mais a ascensão dos já militares as respectivas graduações ou postos. Decerto, sabemos da necessidade do preparo físico do policial, e que isto é um processo lento, pois, a instituição deveria proporcionar a TODOS os seus policiais, estruturas físicas melhores nos batalhões, o que certamente envolveria e muito o policial, valorizaria esse profissional, atenderia parte de suas necessidades mais básicas, inclusive a de se preparar constantemente e com o devido apoio educacional físico. Não queremos descumprir legalidades como essa, que apresenta tais novos critérios para os concursos da instituição, apenas, gostaríamos que a PM se organizasse mais em todos os sentidos; que parasse com tanta hipocrisia e ufanismo. É muito revoltante vermos e sabermos de manobras que de vez em quando acontecem para promoverem oficiais e praças. SERIEDADE! Queremos mais seriedade e condições para o policial se sentir melhor valorizado dentro e fora de seu Quartel. Iniciativas quanto à possibilidade de promoções até já existem, no entanto, andam no "sem cadência marche!" e tão lentamente que até desanima. Por fim, o que estamos vendo mesmo são bons profissionais estudando para saírem da "gloriosa", por decepção e por não aguentarem mais tanta desigualdade interna; e a mais gritante é, as praças precisam fazer concursos se quiserem ascender, e quanto aos oficiais, esses só fazem concurso uma única vez para ingresso, depois é só CAO e CSP, que, diga-se de passagem, são convocações. Nada contra os oficiais, apenas gostaríamos ter os mesmos direitos ascensionais. Acredito que isto valorizaria e muito esta instituição tão indispensável socialmente. E quanto à politicagem... Esta nem se fala... Uma vergonha! Não como determinadas pessoas conseguem ostentar suas patentes, sabendo que todo mundo sabe a proveniência. É, mas vergonha e caráter não ficaram para todo mundo.

    ResponderExcluir
  10. Todos que criticam e dizem que estes testes são extra humanos,creio eu que são aquelas pessoas que não tem coragem de se exercitarem e acham que tudo caí di céu.Pessoal atentem para um detalhe,suas vidas dependem do minimo de preparo para reações de ataque ou fuga,isto vale para propria saúde e bem estar.Fazer cinco barras correr 2.400metros não é o fim do mundo apenas ominimo que com um pouquinho de tempo conseguiremos fazer.A gora aquele que comem 8 pães no serviço 4 refrigerantes ou trabalhão 3 anos a disposição em uma cadeira só engordando e reclamando querem realizar um concurso interno ou externo e passar com peixada.Tenham decência,ou melhor,honrra, e iniciem um treinamento para manutenção de suas saúdes e não super atletas pois estes pobres testes não tem nada de mais, e só querer e ter um pouquinho de coragem,deixem umpouco de lado a preguiça caminhem com seus filhos ,joguem bola,corram.É melhor fazer isto do que encher a barriga de cerveja na barraca do japonês lá na Redinha.
    Ass:B.sa

    ResponderExcluir
  11. Retificação: Quis dizer, não ENTENDEMOS como determinadas pessoas conseguem ostentar suas patentes...

    ResponderExcluir
  12. A gloriosa precisa de pessoas preparadas mentalmente e fisicamente, o TAF no meu entender deveria ser mais rigido pois assim ficaria so a nata...chega de militar barrigudo e sendentario...selvaaaaaa.

    ResponderExcluir
  13. Anarquia Moderada Brasileira23 de agosto de 2011 23:56

    É MESMO CHIBATA GROSSA COM UM NICK DESSE VC QUER SÓ OS SARADINHOS PRA VC NÉ, TENHA VERGONHA NA CARA RAPAZ, A QUESTÃO É ONDE A PM VALORIZA SEU POLICIAL, DEVERIA TER ACADMEIAS EM CADA BATALHÃO, NUTRICIONISTAS PARA FAZER A ALIMENTAÇÃO DO POLICIAL EM SERVIÇO, ACOMPANHAMENTO MÉDICO E HOSPITALAR, NÃO TER QUE ACORDAR CEDINHO PRA PEGAR FILA PRA UM OFICIAL MÉDICO QUE TEM SUA CLINÍCA PARTICULAR ATENDER 5 E IR EMBORA GANHAR DINHEIRO, DEVERIA CONCORRER ESCALA DE 24 HORAS, COLOCAM UM SOLDADO, SARGENTO QUE NA MAIORIA DAS VEZES NÃO SABEM NADA DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA REALIZAR EXERCÍCIOS SEM ACMPANHAMENTO MÉDICO E DEPOIS QUEREM EXIGIR QUE O POLICIAL SEJA O CHIBATA GROSSA NÉ LINDINHA.

    ResponderExcluir