MACAÍBA: ESCOLA SUSPENDE AULAS NO PERÍODO NOTURNO APÓS AMEAÇAS SOFRIDAS POR ALUNOS

Ameaças de morte, tentativa de homicídio e porte ostensivo de armas de fogo. Esses foram alguns dos motivos que levaram a direção da Escola Municipal Dayse Hall, em Macaíba, decidiu suspender por tempo indeterminado as aulas do período noturno. Todos os incidentes estão relatados em atas de reunião da direção.

Essas atas foram encaminhadas ao Ministério Público, que expediu uma série de recomendações à Prefeitura municipal. As aulas no período noturno da escola estão suspensas desde o dia 5 passado.

O promotor Augusto Carlos Rocha de Lima, na recomendação, lembra que "ao ente público é conferida a atribuição de zelar pela segurança dos estudantes, professores e demais servidores que frequentam seus estabelecimentos educacionais".


No documento, o representante do MP relata que a Escola Municipal Dayse Hall "vem presenciando sérios incidentes, que expuseram a sua vulnerabilidade frente a indivíduos da Comunidade das Campinas - inclusive a alguns alunos da própria Escola -, que insistem em semear o medo na comunidade escolar, através de ameaças de morte, de tentativa de homicídio e de porte ostensivo de armas de fogo, dentre outras condutas".

Augusto Carlos Lima diz que já enviou ofícios à Prefeitura de Macaíba e à Polícia Militar. A Prefeitura, de acordo com ele, aind anão se manifestou.

A PM chegou a atender as solicitações, "mas não sanou o problema, já que os indivíduos cessam suas atividades lesivas somente quando o policiamento ostensivo está presente no local, retomando-as por ocasião da saída das viaturas", diz o promotor na recomendação.

Diante disso, Augusto Carlos Lima recomendou que a Prefeitura de Macaíba contrate, em regime de urgência, "serviços de segurança privada 24 horas para a Escola Municipal Dayse Hall e para as demais do sistema educacional municipal que demonstrem o mesmo nível de comprometimento da segurança de seus alunos, professores e servidores".

Ele também recomendou que a administração municipal inicie um procedimento licitatório para a contratação definitiva de serviços de segurança privada 24 horas nas escolas locais e que a vigilância patrimonial seja reforçada.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário