SARGENTO REGINA EM ENTREVISTA A 96 FM

A vereadora sargento Regina pretende entregar um novo relatório sobre os aluguéis da Prefeitura do Natal ao Ministério Público até a próxima quarta-feira, com a intenção de fazer com que o órgão investigue possíveis irregularidades nos contratos. A Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos Aluguéis foi o assunto principal da entrevista da parlamentar ao Jornal 96 na manhã de hoje (09).

De acordo com sargento Regina,há vários indícios de irregularidades nos contratos de aluguéis feitos entre a Prefeitura e os donos de imóveis nos quais funcionam repartições municipais.





Ela citou o exemplo do prédio onde funcionava o Novotel Ladeira do Sol e hoje é sede das secretarias de educação e saúde do município. A suspeita é de que o local estaria sendo utilizado pelas secretarias sem haver o pagamento por sua ocupação, devido a existência de dívidas referentes ao não pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). “O valor do aluguel do Novotel não é pago em espécie”, destacou.

Sobre o documento que deverá ser entregue na próxima semana, a vereadora disse haver novas informações, que não constam no primeiro relatório. Entre elas estão a locação de um imóvel, no Pitimbú, pelo qual são pagos mais de R$ 156 mil e deverá funcionar uma escola. “Foi publicado no Diário Oficial em fevereiro de 2011 e até agora, não há escola alguma no local”, afirmou.

Além disso, existe também o contrato de locação de um imóvel localizado no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, com início em 1º de maio e término em abril de 2014, no valor de R$ 15 mil. “Mas, para este mesmo imóvel, há um parcelamento de R$ 25 mil. Só de aluguéis atrasados para este imóvel, vão ser pagos R$ 517 mil e se somarmos isso ao novo contrato, a prefeitura vai pagar em torno do R$ 1 milhão, apenas em aluguéis”, detalhou.

Outro ponto conversado na entrevista foi um contrato firmado entre a Prefeitura e a clínica com o nome do vereador Albert Dickson, referente à prestação de serviços, pelo qual já teriam sido pagos R$ 563 mil.

Para a vereadora, apenas o fato de existir esse contrato seria suficiente para impedir a participação de Albert Dickson na comissão da CEI dos aluguéis. Entretanto, ele foi designado como relator. “Isso impediria até mesmo que ele sentasse para conversar na CEI, porque ele seria no mínimo suspeito. Mas quando fomos conversar, ele já me falou que era o relator e eu disse que não sou a palhaça, então ele deveria me tirar da comissão”, completou.

Movimento #ForaMicarla
A vereadora comentou também o movimento #ForaMicarla, que está ocupando a CMN desde a terça-feira passada (07).

Sargento Regina contou que conversou com alguns manifestantes e percebeu que eles estão dispostos a permanecer no local, até que seja formada uma comissão para que seja discutido um possível impeachment da prefeita de Natal. “Eles pedem também um representante da oposição na CEI dos aluguéis”, disse.

Em relação ao movimento, sargento Regina revelou ainda ter recebido a informação de que um dos participantes teria sido ameaçado de morte. “A ameaça foi tanto para ele quanto para a sua família. Mas ele prestou queixa junto à polícia e já há investigação”, ressaltou.

Fonte: nominuto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário