POLICIAL MILITAR DO RN, UMA PROFISSÃO SEM PERSPECTIVA DE CRESCIMENTO

Em 1997, foi aberto o concurso interno para o quadro de Sargento combatente da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, sendo oferecidas 100 vagas.

Pois é, este foi o ultimo concurso para Sargento da nossa Polícia Militar.

Quando houve este concurso, ainda existia o World Trade Center, o Brasil era Tetra, Ronaldo não havia tido convulsão, Lula iria disputar a sua 3ª tentativa a presidência da república e perderia para Fernando Henrique Cardoso, Garibaldi Alves estava no seu primeiro mandato de governador, Gito era o batedor de faltas do América, a PMRN tinha um efetivo de 5000 policiais, etc.

Ser policial é servir a sociedade durante um período de 30 anos, mas para servir durante todo este tempo com qualidade é necessário oferecer ao mesmo perspectiva de crescimento dentro da instituição, para não gerar a desmotivação. Algo que já aconteceu.

Este é apenas um dos fatos que influencia bastante na qualidade do serviço de segurança oferecido a sociedade, e o número crescente da violência nos últimos anos demonstra isto claramente.

O ser humano que entrou na PMRN em 1997 tem 14 anos de serviço e continua na graduação de soldado por falta de oportunidade. Isto é um absurdo.

Atualmente existem menos de 50 policiais na graduação de 3º Sargento, e não foram promovidos por estarem respondendo processos judiciais. Ou seja, a graduação de 3º Sargento na PMRN é uma espécie em extinção.

Mesmo com esses dados e argumentos, existem atualmente na PMRN cerca de 1000 vagas abertas para o quadro de 3º Sargento combatente, e esta mesma instituição não convoca um concurso interno.

Restando as perguntas:

O que falta? O que impede?

Escrito por cabo Heronides.

5 comentários:

  1. O que falta ?
    R- Falta um poder decisivo ao nosso comandante,todavia este não pode esquecer de todos aqueles que torceram e lhe apoiaram no movimento fica coronel.

    O que impede?
    R- É a centralização das forças políticas que são decisivas, todavia o nosso comandante não pode decidir todas as questões por si só, pois esbarram na burocracia e definiçoes financeiras do governo.

    Portanto comandante,o que realmente esperamos do sr. são as realizações das promessas passadas e até então não concretizadas.

    "Se o general cuida bem de seus homens, obterá deles a força máxima".SUN TZU

    ResponderExcluir
  2. Tenho mais uma pergunta a acrescentar.
    Cabo Heronides,por favor me responda se essa situação existe em outras unidades da federação ou se nosso estado é o único no país?
    Não acredito que exista coisa igual a isso,acho que só aqui se aceita tal segregação e falta de estimulo para com as classes subalternas!

    ResponderExcluir
  3. Deveria ocorrer nas promoções o que ocorre com o tempo que transcorre os DEVERES DE INFORMAR,IPM,SINDICÂNCIA,ESCALAS SURPRESAS ETC.

    ResponderExcluir
  4. Companheiros, sobre esta história eu a conheço muito bem! Conheço-a há mais de 4 décadas. Foram raríssimos os comandantes que se interessaram pelo bem-estar dos sofridos praças da corporação. Eles jamais aprenderam o que seria auto-estima, e muito menos amaram os seus comandados. Na verdade o que eles fizeram muito bem foi se preocuparem com si mesmos.A tropa aumentou de efetivo sucessivas vezes; igualmente,na mesma proporcionalidade teria que aumentar o efetivo dos graduados. Isto, contudo, não aconteceu e provocou um terrível mal aos policiais que esperavam uma oportunidade para ascender na hierarquia,a fim de fazer jus a uma melhor aposentadoria.
    Os comandantes se divorciaram da tropa, isto, porém, não podemos dizer sobre o Coronel Araújo, que vem trabalhando este lado, com sucesso.
    Agora, falta o nosso comandante viabilizar uma proposta à Chefe do Executivo Potiguar objetivando corrigir esta tão grande injustiça.Se é que já não o fez.

    ResponderExcluir


  5. só tem um jeito do corrigir essa injustiça que é promovendo a todos com retroativo. inclusive tem casos que um soldado deverá ser promovido no minino a subtenete no minino ou a capitão. se acontecesse isso assim acabaria a injustiça. mais isso nunca vai acontecer e a injustça vai continuar. DESMOTIVAÇÃO ESSE É O GRANDE MAL QUE AFETA A OS PRAÇAS DA PM RN.

    ResponderExcluir