POLICIAIS PARALISAM RUAS DE NATAL EM PASSEATA PELA MANUTENÇÃO DA GREVE

Faixas, carros de apoio e muito som: esse foi o cenário montado pelos grevistas da Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (6) em passeata pelas ruas de Natal. Com apitos e reclamações salariais sobre as condições de trabalho, mais de 200 policiais panfletaram na Prudente e receberam críticas e apoio dos natalenses.

O movimento grevista foi iniciado pelos escrivães e agentes no dia 11 de maio e atualmente, estando com a cota de apenas 30% dos serviços disponibilizados a população nas delegacias de plantão da Zona Norte e da Zona Sul.

“A greve continua e todos os dias vamos as ruas mostrar que precisamos negociar com o Governo do Estado e temos pressa”, afirma Djair Oliveira, presidente do Sindicato de Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol).

Nas ruas, a população se divide. Enquanto uns acreditam na legitimidade do movimento grevista, outros criticam as paralisações feitas nas ruas. Para Wilian Silva, vendedor autônomo, a greve é justa. “Eles estão buscando o direito que é deles de reclamar do que não está bom. Assim, todo mundo pode ver que eles estão querendo negociar”, comenta.

O comerciante Sidney Alencar discorda da maneira de protesto dos policiais, afirmando que eles deveriam aceitar parte do que o Governo do Estado está oferecendo. “Se o Governo diz que não tem dinheiro para pagar, fazer o que? Os policiais deviam ter pena de quem precisa da ajuda deles como eu precisei na semana passada”, desabafa o natalense.

O protesto organizado paralisou o andamento da faixa da direita de uma das principais avenidas de Natal, causando incomodo aos motoristas que gritavam e buzinavam contra a lentidão nas ruas. “Preciso chegar rápido no meu trabalho e os policiais estão atrapalhando o fluxo. Porque não escolhem outra forma de protesto?”

De acordo com o presidente do Sinpol, as manifestações irão continuar por toda a semana com passeatas, carreatas e protestos em locais públicos.

Fonte: nominuto.com

Um comentário:

  1. esse país é a merda que é por causa de pessoas com a mente desse comerciante que falou isso.

    ResponderExcluir