MILITARES DE MINAS GERAIS TERÃO REAJUSTE DE 100%

O governo do estado de Minas Gerais dará aumento salarial de 100% para a Polícia e Bombeiro Militar até 2015, de acordo com o governo do estado, o piso salarial chegará a R$ 4 mil.


DECLARAÇÃO DO COMANDO DA PMMG

Essa política salarial é resultado da seriedade, ética e atuação conjunta liderada pelo Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, que tantos avanços têm proporcionado à qualidade de vida dos integrantes da nossa Organização e a seus familiares.

DECLARAÇÃO DO CABO JULIO

Depois de muita luta conseguimos o que lutamos, o piso de 4 mil reais, porem não no prazo que gostaríamos. Vamos ser verdadeiros e responder com sinceridade as seguintes perguntas:
  1. Se a Assembléia deliberasse por uma greve, quantos batalhões iriam paralisar suas atividades? NENHUM.
  2. Qual classe no Estado teve um aumento como o nosso? NENHUMA.
  3. A capital deve ter aproximadamente 20 mil policiais e bombeiros da ativa, quantos estavam lá?
  4. Os reformados são guerreiros e lutadores, porem é possível fazer uma greve só com eles?
  5. Qual seria a outra opção? Ir para a rua e manifestar, e depois?
  6. Nós pedimos na ultima assembléia para que os colegas não atendessem ocorrências de iniciativa e fizessem “corpo mole” nas atividades. Isso aconteceu? Não, a Polícia esta funcionando normalmente.
  7. Solicitamos na Assembléia para que não multasse ninguém? Isso aconteceu? Não
Editado por Cabo Heronides.
Fonte: Blog da Renata e Noticia da Caserna

8 comentários:

  1. OLA AMIGO SOU MILITAR E BLOGUEITO AQUI EM MINAS O ÍNDICE QUE FOI COLOCADO NO SEU BLOG ESTÁ ERRADO GETILEZA ATUALIZAR SEGUE ANEXO MEU BLOG COM TODA A MANIFESTÇÃO E CONQUISTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS ABRAÇO...
    http://noticiadacaserna.blogspot.com/2011/06/proposta-final-homologada-na-assembleia.html

    http://noticiadacaserna.blogspot.com/2011/06/nota-do-comandante-geral-da-pmmg.html

    ResponderExcluir
  2. no RN sabemos que greve ninguém faz, a operação padrão poderia ser uma solução interessante- É aquela onde os policias seguiriam com rigor as lei fariam todos os procedimentos possíveis, tudo que fosse considerado errado seria levado para delegacias criando um caos no sistema- No nosso estado nem isso dá certo, pois os policiais preferem "desenrolar" as ocorrências na rua do que fazer o certo e levar para a DP. Acham que estarão perdendo "tempo e ........". Nem para brigar por um salário digno a polícia militar do RN se uni, é incrível.

    ResponderExcluir
  3. Greve ninguem faz, mas trabalham errado pois viaturas quase todas com pneus carecas, algumas so abrem a porta por fora, ar condicionados quebrados, freios desgastos e freios de mão. É só não arriscar a vida em uma viatura sem condições, não é preciso fazer greve e sim se precaver. E esse salario não pode ser aceito aqui pois os orgaos da segurança publica , a gente é quem ganha menos.

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente estudo todos os dias pra sair dessa polícia.

    ResponderExcluir
  5. E ainda tem praça se animando com essas tabelas onde um soldado vai ganhar 5 mil reais e um coroné de policia 17 mil...

    ResponderExcluir
  6. Se em Minas Gerais um soldado da PM só vai ganhar 4 mil reais num período de pelo menos 4 anos, dirá aqui no RN. Em Pernambuco o governo se assustou com uma tabela de subsídio , onde um soldado ficaria ganhando bem menos que aqui no RN e resolveram pagar de forma parcelada e escalonada de modos que em 2014 um soldado vai ganhar 2800 reais.Esse valor de 5 mil para um soldado só seria viável a longo prazo, tipo 8 ou 9 anos. então quando fosse em 2019 é que o governo poderia chegar nesses valores...

    ResponderExcluir
  7. Cara esse pagamento de Minas Gerais é uma palhaçada, nós queremos um almento pra ontem e não pra daqui a quatro anos daqui pra lá o salário já vai está defasado e vamos ter que entrar em conflito novamente com o estado se isso acontecer aqui, vamos brigar por um almento já e não pra quatro anos pra frente.

    ResponderExcluir
  8. Esse almento ai em 2015 já estará defasado do mesmo jeito de hoje ou pior.

    ResponderExcluir