BOMBEIROS PRESOS PROTESTAM TAMBÉM DENTRO DE SALA DA CORREGEDORIA DA PM

Pelo menos 30 bombeiros que estão sendo ouvidos em uma das salas da Corregedoria da da Polícia Militar, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, continuam a protestar contra a maneira como estão sendo tratados desde que foram presos na manhã deste sábado (4).

"Passei minha vida toda salvando vidas e agora estou me sentindo como se fosse um bandido. Estamos há mais de dez horas sem comer", disse o sargento Monteiro ao G1, pelas grades da janela da sala. "Minha mulher está grávida, aí fora, nervosa, preocupada comigo. É meu primeiro filho e ela está numa gravidez de risco", afirmou.

"Encontramos cápsulas de fuzil [no Quartel Central dos Bombeiros, após a invasão do Bope]. Bombeiro não usa esse tipo de arma", acrescentou o bombeiro preso, mostrando uma cápsula de fuzil.

Outro que protestou foi o sargento Félix. "Ficamos encurralados pelos ataques do Bope e do Batalhão de Choque. Tive que correr como se fosse um bandido. Muitas crianças chegaram a ficar sufocadas", disse, também por entre as grades do prédio da Corregedoria da PM.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário