GOVERNO QUER IMPEDIR POLÍCIA DE FAZER GREVE

A proposta do governo federal para regulamentar o direito de greve dos servidores de todas as esferas do poder público deve ser encaminhada ao Congresso Nacional no segundo semestre e tem, ao menos, um ponto com tudo para criar polêmica: a proibição para que integrantes de forças policiais armadas, como as polícias civil, militar, rodoviária e federal, cruzem os braços. A medida atingiria especialmente os servidores civis que executam essas funções, já que, no meio militar, a suspensão das atividades para reivindicar melhores salários e condições de trabalho é considerada insubordinação e pode gerar punições.

— Em lugar nenhum do mundo se admite greve desses segmentos, e, no Brasil, elas ocorrem, especialmente pela falta de regulamentação — afirmou o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, após palestra na quarta edição do Congresso de Gestão Pública do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consad).

Fonte: Extra

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com as declarações, "em nenhum local do mundo essas categorias (policiais) fazem greve". Mas o declarante esquece que tais categorias não fazem greve porque são BEM REMUNERADOS, recebem salários dignos, não o salário SOFRIDO que os policiais brasileiros recebem. Com execesção dos policiais de Brasília.

    ResponderExcluir
  3. Esta proposta tem que vir acompanhada, de uma lei,que obrigue os governos a darem um aumento anual,as categorias de policiais,ou do contrario estamos fudidos.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns. Em NENHUM LUGAR DO MUNDO TAMBÉM OS GOVERNOS TRATAM SEUS POLICIAIS E BOMBEIROS COMO PERSONAGENS HERÓIS DE DESENHO ANIMADO PAGANDO SALÁRIOS DE ESMOLA PARA ESSES COMBATENTES. DEVERIAM FAZER ESSA LEI SIM, ACOMPANHADA DE UMA BASE SALARIAL IRRETRATÁVEL E INDISCUTÍVEL QUE ATINGISSE A TODOS OS PMS E BOMBEIROS ONDE O SOLDADO TIVESSE SEU SALÁRIO INICIAL CONCRETIZADO EM SALÁRIOS MÍNIMOS ( 10 SALÁRIOS EM INÍCIO DE CARREIRA)

    ResponderExcluir
  5. Se houvesse união da classe,irmanados todos seríamos mais fortes. É bom continuar estudando para que possamos diante da irresponsabilidade e da insensibilidade dos governos, todos juntos, simplesmente pedir baixa expontânea e imediata da corporação (constitucionalmente não se pode forçar o cidadão a continuar exercendo forçadamente um serviço onde não há interesse particular em se manter nele). Aí pessoas como o senhor Sérgio Cabral que se diz governador, teria de pedir auxílio às forças armadas pra segurança e salvamento.

    ResponderExcluir