CONVERSAS NÃO PARAM GREVES NO RN

O Governo do Estado deu início a uma série de diálogos visando solucionar as paralisações de diversas categorias da administração. Médicos, professores e policiais civis discutiram saídas para as reivindicações com autoridades do Executivo e enxergaram como uma evolução o contato entre as partes. Apesar disso, nenhuma dessas três categorias voltaram atrás nas greves já deliberadas ou programadas.

Fonte: Tribuna do Norte

4 comentários:

  1. Bom, vendo a programação da televisão local, vi uma entrevista prestada pelo nobre senhor Secretário Paulo de Tarso, ele foi enfático e frisante no final da sabatina, disse ele: "...greve não produz dinheiro".

    Então é preciso dizer mais alguma coisa?

    Para um bom entendedor meias palavras bastam, ou seja, é um gestor que não aceita nem negociar, radicalizando o debate que é garantido com o Estado Democrático de Direito instituído pela Constituição de 88.

    ResponderExcluir
  2. Pense num homi descolocado nessa foto é aquele coronel em pe la no fim da mesa, Chega ele ta triste. Oque mesmo ele tava fazendo ali ?

    ResponderExcluir
  3. Conheço esse coronel é um homem Bom, mais ele ta parecendo que ta esperando alguem pedir um cafezinho pra ele ir buscar ! kkkk

    ResponderExcluir
  4. o Rn não tem do que reclamar, tinha Fátima votou em Micarla, e depois a região metropolitana colocou no governo uma política do oeste potiguar que nunca tinha pisado na capital nem feito absolutamente nada por nós do lado oriental. Pra piorar, esta política do oeste ainda é aliada de nada mais nada menos que José Agripino.

    O povo está reclamando do que afinal?

    ResponderExcluir