SEGURANÇA NÃO TEM PLANO

O Rio Grande do Norte não possui um plano estadual de segurança pública e o estudo que está sendo feito, só será concluído e apresentado agosto próximo, pela Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed). O documento estabelece prioridades da gestão do titular da pasta, Aldair Rocha, assim como estipula metas a serem cumpridas, em diferentes períodos, até o ano de 2014. Aumento do efetivo das polícias, com a nomeação de concursados, figura na lista dos objetivos.


A informação sobre a data de lançamento do plano é do secretário adjunto da Sesed, Silva Júnior. Ontem, ele ressaltou que o tempo levado para a elaboração foi prolongado devido a um trabalho de diagnóstico dos problemas nas instituições sob responsabilidade da secretaria.

Apesar de o plano ainda estar em andamento, Silva Júnior antecipou algumas das prioridades estabelecidas – visão compartilhada pelo titular, Aldair Rocha. Aumento de efetivo das polícias, melhora na qualidade de estrutura e equipamentos, suporte aos setores de inteligência e incremento na área de análise criminal; todos esses tópicos compõem os assuntos que receberão mais atenção por parte da Sesed.

Uma das prioridades, referente ao aumento do efetivo, pode trazer boas notícias para os mais de 500 agentes, escrivães e delegados da Polícia Civil que já encerraram o curso de formação e aguardam nomeação. “A nomeação está incluída na nossa prioridade de aumento do efetivo. Mas ainda não se tem uma data exata para isso”, disse o secretário adjunto.

Silva Júnior tratou de ressaltar que as metas estabelecidas irão se adaptar as capacidades orçamentárias da Sesed. “Não adianta traçar metas impossíveis para o nosso orçamento. Tudo que estamos traçando está ao nosso alcance”.

Um dos pontos que devem ser contemplados no Plano Estadual e a criação de uma divisão especializada em investigação de homicídios, já anunciada para o segundo semestre de 2011.

Fonte: Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário