"NÃO TENHO REMORSO"

Sargento Danúbio Velloso
Ele bem que avisou. “Rapaz, não precisa fazer isso. Pega minha bíblia do chão. Devolve pra mim”. Além de não lhe darem ouvidos, seus raptores fizeram pior: pisaram na escritura. Debocharam. Fizeram pouco caso. Desrespeitaram sua religião. Agora, além de terra e lama, há manchas de sangue no livro sagrado. Sangue dos dois jovens que não obedeceram e foram mortos.

Não foi por este motivo que Daniel Lima da Silva, de 16 anos, perdeu a vida. Muito menos seu comparsa, um rapaz que só foi identificado até o momento como Queixinho. Ambos foram baleados fatalmente porque raptaram um policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais, o BOPE.

Tudo aconteceu na noite da última sexta-feira. Porém, foi somente ontem, com exclusividade ao NOVO JORNAL, que o 2º sargento Danúbio Velloso de Castro Filho, de 42 anos, concordou em falar sobre os momentos de angústia por que passou.

“Tive muito medo. Quando eles me levaram para o meio do mato eu tinha certeza que iria morrer”, revelou o combatente. Casado e pai de dois filhos, Danúbio admitiu à reportagem que não conseguiu pensar em outra coisa se não em sua família. Todos nasceram e moram em Brasília. Ele também nasceu no Distrito Federal, mas já mora na capital potiguar desde o dia 10 de julho do ano passado, quando veio transferido para complementar a equipe de tripulantes operacionais do helicóptero Potiguar 1, aeronave da Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte. “Hoje meu trabalho é esse. Empreendo patrulhamentos diários sob o céu da capital, atendo a ocorrências emergenciais e realizo salvamentos em áreas de difícil acesso, seja na terra ou no mar”, explicou o policial.

Mas, felizmente para o sargento há episódios que não se esquecem. Além de fazer parte da tropa de elite da Polícia Militar, o combatente também é um dos cinco integrantes da Força Nacional de Segurança Pública em atuação no Centro Integrado de Operações Aéreas, o CEIOPAER. Antes de chegar ao RN, Danúbio participou de operações militares nos estados de Goiás, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Pará. Fora isso, possui 22 anos de carreira e já concluiu mais de 20 cursos de capacitação em técnicas e táticas policiais, entre eles um realizado nos Estados Unidos sobre situações de perigo envolvendo explosivos. É, portanto, mais do que treinado para intervir em ocasiões de crise e risco extremo, como confrontos armados.

“E foi exatamente isso o que aconteceu naquela noite, quando fui rendido na saída do meu apartamento”, contou ele, ao relembrar da ocasião em que foi abordado em frente ao Hotel Rifóles, na praia de Ponta Negra. Com uma arma apontada para a cabeça, ele foi raptado em seu próprio veículo. De Ponta Negra até a Zona Norte, onde os dois assaltantes foram baleados, Danúbio passou quase uma hora como refém. No trajeto, sem nada poder fazer, presenciou três pessoas serem assaltadas, sofreu um soco na boca e quase foi executado no meio de um matagal.

“Eu não tive alternativa. Tive que reagir. Eu matava ou morria”, justificou o sargento.

Foi o que ele fez. Na primeira oportunidade, no primeiro vacilo dos criminosos, Danúbio não hesitou. Sacou a arma que escondida por baixo da camisa e abriu fogo. Por isso Daniel e Queixinho morreram. Por isso o sargento matou.

“Não tenho remorso ou qualquer tipo de arrependimento. Também não tenho insônia, consciência pesada ou dificuldades para dormir. O que existe é o sentimento de dever cumprido. A certeza que fiz o que pude para salvar minha vida”, disse ele.

EVANGÉLICO, SARGENTO LEMBRA QUE BANDIDOS DEBOCHARAM DE RELIGIÃO

Evangélico e frequentador assíduo de igreja Assembleia de Deus, o sargento Danúbio Velloso disse que para onde vai carrega a bíblia. O livro que possui é bem volumoso, por isso estava no banco de trás do seu carro. E, embora o fato de os assaltantes terem pisoteado a sagrada escritura não tenha sido o estopim para sua reação, ele não esquece que os bandidos debocharam de sua religião.

“Teve uma hora, pouco antes de eu ter que agir, que um dos assaltantes jogou a bíblia no chão e pisou em cima dela. Com Deus ninguém brinca. Eles desafiaram o Senhor”, comentou.

“E eu ainda disse pra ele na fazer aquilo. Disse bem assim: rapaz, pega minha bíblia do chão. Devolve pra mim. Você já pegou meu celular e meu dinheiro, não precisa fazer isso”, acrescentou.

Foi nessa hora, ainda de acordo com Danúbio, que uma viatura surgiu e os dois rapazes começaram atirar nos policiais que se aproximavam. Atentos apenas com o carro da polícia, o sargento aproveitou a situação e disparou contra os dois.

“Depois a viatura se aproximou, eu me identifiquei e socorremos um dos assaltantes. Hoje eu sei que ele não resistiu e morreu no hospital. Mas, sinceramente, desejei que ele tivesse sobrevivido. Queria ele vivo. Vivo ele teria chance de se reabilitar”, ressaltou o policial.

Por fim, o sargento mostrou ao repórter a bíblia ainda ensanguentada. Sangue dos bandidos que ele teve de confrontar. “Não vou limpá-la. Vou mandar plastificar e guardar assim mesmo,com sangue. Será o meu troféu da vitória”, encerrou.

Fonte: Novo Jornal

11 comentários:

  1. Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.

    salmos 91:7
    glória ao senhor Jesus, pois lhe deu livramento

    ResponderExcluir
  2. Quem é o homem para abra sua boca e desfira palavras de blasfêmia contra o criador? Apenas simples pedaço de barro que através do sacrifício do Filho de Deus (Jesus) teve direito a salvação assegurado. É triste ver coisas como essa acontecerem, seres humanos que por estarem com 1 arma se acham superiores, disseminando o mal a todos, destruindo famílias, acabando com sonhos, por isso estamos aí, somos ferramentas muitas vezes usadas de forma errada pelo Estado, nesse caso, o companheiro foi obrigado a agir (a vida dele estava em jogo), nesse caso o Policial teve calma e técnica para aguardar o momento certo para reação, certamente Deus estava com ele, certamente a oração de seus familiares serviram para que ele se mantivesse calmo, mesmo em meio ao perigo, cabem aos muitos PMs que como eu estão nas ruas diariamente agradecerem a Deus por tudo que nos acontece, SE COM DEUS AS COISAS PARECEM RUINS, IMAGINEM COMO SERIA A VIDA SE ELE NOS ABANDONASSE? GRAÇAS A DEUS POR TUDO!

    ResponderExcluir
  3. Quero dizer ao nobre irmão que o mesmo tem toda a razão de estar com a consciência tranquila, tendo em vista que o mesmo reagiu a uma ação contrária a sua vontade. Também sou policial e evangélico, e como policial é possível que em ação tenhamos que ferior ou mator alguém(meliante), o que não é errado, desde de que seja no devido cumprimento do dever legal, ou em defesa própria ou de outros. Na bíblia está escrito no livro de Romanos 6:23 "Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuíto de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor", na realidade esses dois jovem colheram o que haviam ou estavam plantando, e assim receberam seus salários "a morte", infelizmente. Ao nobre irmão, eu sugiro que o mesmo limpe muito bem sua bíblia, não deixando nenhuma marca de sangue, até porque irá ficar fedendo e com certeza danificará a mesma, não a tenha como lembranças negativas, e sim, que ela "a bíblia" realmente é a palavra de Deus, como tal, se cumpre, conforme passagem citada acima. Que Deus em Cristo Jesus abençõe todos os policiais, guardando-os do mal, bem como aos seus familiares.

    ResponderExcluir
  4. O Senhor nosso Deus é um Deus de amor, bondade e misericórdia, más também é um Deus de JUSTIÇA, e com ele não se zombra, ou se brinca. Ele não obriga ninguem a crêr ou louvar o seu nome, más ele não aceita zombarias pois o seu nome é santo.
    Gloria a Deus pelo livramento do Irmão e mesmo em meio ao sangue derramado o nome do Senhor foi exaltado.
    COM DEUS NÃO SE BRINCA.

    ResponderExcluir
  5. Não deve ter mesmo remorso, bandido ótimo é bandido exterminado. E Deus sabe que agiste por legítima defesa, parabéns pelo feito!

    ResponderExcluir
  6. Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". (Romanos 8:28)

    ResponderExcluir
  7. "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam".Salmo23:4.

    Obrigado Deus,apesar de muitos sombarem te tuas palavras, mais uma vez mostras aos Homens que eis fiel, pois tua misericordia e proteção são para os que confiam no teu nome.

    ResponderExcluir
  8. TUDO AQUILO QUE O HOMEM PLANTAR, ISSO TAMBÉM SEIFARÁ
    gálatas 6:7

    ESSES BANDIDOS COLHERAM AQUILO QUE PLANTARAM.

    ...E ELES AINDA TIVERAM A CHANCE DE SER ARREPENDER, POIS PASSARAM CERCA DE UMA HORA NA PRESENÇA DE UM HOMEM DE DEUS.

    MAS O QUE ELES ESPERAVAM COLHER, SE PLANTARAM COISA RUIM?

    DEUS SEJA LOUVADO.
    ESTOU ESCREVENDO COM LÁGRIMAS NOS OLHOS, POIS TENHO A CERTEZA Q FOI DEUS QUEM SALVOU, ESSE SARGENTO. UM FORTE ABRAÇO E A PAZ DO SENHOR JESUS.

    ResponderExcluir
  9. Sargento e irmão Danúbio, o Senhor mostrou sua fidelidade para contigo ao lhe conceder este tão grande livramento.O irmão além de tudo é um HERÓI, pois com a sua ação também foram preservadas as vidas dos policiais militares que estavam na viatura, como também foram impedidos outros crimes que aqueles criminosos poderiam efetuar no decorrer da noite.

    Para a sua meditação:

    "O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; Ele guardará a tua alma." (Salmo 121.5-7)

    Fica na Paz do Senhor. Deus te abençoe mais!

    ResponderExcluir