AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA EM MACAÍBA

O governo do Rio Grande do Norte deve ter esquecido que Macaíba faz parte de tal estado.

Além do número de policiais ser bastante reduzido e a sede ser locada pelo município, o número de viaturas que antes eram sete passou para duas.

Os números mostram que os homicídios diminuíram consideravelmente em relação aos anos anteriores, já a quantidade de assaltos aumentaram bruscamente.

Sem falar na zona rural que não dispõe de nenhum policiamento.

A condição de serviço em Macaíba é tão precária que muitos policiais estão saindo do município, reduzindo cada vez mais o efetivo da cidade.

Se o estado continuar ofertando esta condição de serviço aos policiais de Macaíba para os mesmos realizarem um bom trabalho, temo que a insegurança venha ficar pior.

Por se tratar de um município metropolitano, o comando de Macaíba tem buscado junto ao comando metropolitano efetivo de unidades especializadas como: Cavalaria, CHOQUE e ROCAM para complementar o serviço na cidade.

Mas infelizmente estes tipos de policiamentos não são constantes, pois acredito que os mesmos estejam sendo empregados em horas extras, e o estado diz não ter recurso para implementar uma grande quantidade de horas extras.

Em Macaíba temos um excelente efetivo - do oficial mais antigo ao praça mais moderno - efetivo este compromissado e dedicado a prestar um bom serviço de segurança pública à sociedade, mas com as condições oferecidas pelo estado isso torna impossível.

Pra debater tal assunto, será realizada nesta próxima sexta-feira, 23, pela Câmara Municipal de Macaíba, uma audiência pública sobre segurança.

Escrito por Heronides Mangabeira Jr.
Cabo Heronides – Policial e blogueiro

4 comentários:

  1. Meu partido
    É um coração partido
    E as ilusões
    Estão todas perdidas
    Os meus sonhos
    Foram todos vendidos(pela bolsa formação)
    Tão barato
    Que eu nem acredito-( 400 e poucos reais)
    Ah! eu nem acredito... Meu Deus!!!
    Que aquele garoto
    Que ia mudar o mundo
    Mudar o mundo
    Frequenta agora
    As festas do "Grand Monde"...
    Meus heróis
    Morreram de overdose
    Meus inimigos
    Estão no poder( São sempre os mesmos se revezando)
    Ideologia! (ideologia da segurança pública)
    Eu quero uma pra viver
    Ideologia!
    Eu quero uma pra viver...
    O meu prazer
    Agora é risco de vida
    Meu sex and drugs
    Não tem nenhum rock 'n' roll (abstração total)
    Eu vou pagar
    A conta do analista
    Pra nunca mais
    Ter que saber
    Quem eu sou
    Ah! saber quem eu sou..
    Pois aquele garoto
    Que ia mudar o mundo
    Mudar o mundo
    Agora assiste a tudo
    Em cima do muro ( ficas em cima do muro ?)
    Em cima do muro...
    Meus heróis
    Morreram de overdose ( a overdose aqui é o desestímulo,indignado)
    Meus inimigos
    Estão no poder ( sempre os mesmos, as mesmas oligarquias))
    Ideologia!
    Eu quero uma pra viver
    Ideologia!
    Pra viver...
    Pois aquele garoto
    Que ia mudar o mundo
    Mudar o mundo
    Agora assiste a tudo
    Em cima do muro
    Em cima do muro...
    Meus heróis
    Morreram de overdose
    Meus inimigos
    Estão no poder
    Ideologia!
    Eu quero uma pra viver
    Ideologia!
    Eu quero uma pra viver..
    Ideologia!
    Pra viver
    Ideologia!
    Eu quero uma pra viver...

    ResponderExcluir
  2. Não é só Macaiba que é esquecida pelo estado não, a periferia da capital também é, e a população dessas localidades infelizmente é quem acaba pagando o pato, o Crack está tomando conta dessa parte da cidade, os próprios delinqüentes não temem mais a policia, não tem mais hora do dia para usar e vender isso nas periferias, não importa se moradores estão por perto ou não, se há crianças próximas a essa praga, mas pode ter certeza que isso poderia ser evitado se estado fizesse sua parte, mas infelizmente cada só pensa em beneficio próprio, e o povo que não sabe votar nem muito menos cobrar seus direitos é quem acaba sofrendo com isso, tem que ficar trancado dentro de casa para não ser agredido e assaltado na rua, a policia civil ameaça entrar em greve, como se fizesse falta, vai numa delegacia prestar um B.O. que você sente na pele o que é ser da periferia, pois você é tratado com descaso e mal atendido como se não tivesse direito aquele serviço, é só mais um para atrapalhar o descanso do servidor ali lotado, o numero de casos não resolvidos só aumenta e ai falam que é falta de pessoal (que nada é falta de vontade mesmo de trabalhar), essa falta de vontade é tão grande que vão trazer a força nacional para fazer o serviço por eles, e não é só a policia civil que não trabalha não, a PM também vai no mesmo caminho, se você mora em um bairro nobre e liga chamando a policia o tempo resposta vai ser quase imediato mas se você é da periferia o tempo resposta num é mas nem tempo resposta, é tempo pergunta (ué cadê a policia?), e a tendência é só piorar, outro dia eu vi aqui nesse blog um comentário de um PM insatisfeito com seu salário e ele até detalhava seus ganhos versus seus gastos, e nele mostrava que gastava mais do que ganhava, como se isso não fosse a realidade de 99% da população da periferia, e depois de mostrar a sua pendenga salarial o mesmo ameaça cagar e andar para o serviço que era para ele prestar, como se a população tivesse culpa pela sua falta de gestão financeira, todo mundo quer ganhar bem mas trabalhar que é bom....., sou a favor sim de uma melhor valorização e condição de trabalho para quem vive num estresse continuo durante um serviço de 24h que é o serviço feito pela PM, mas em contra partida o ideal é que ao invés de fazer o famoso “migué” que é fazer de conta que foi atender a ocorrência, é que se fosse realmente resolver o problema, como eu vi aqui no meu bairro o policial não teve nem a consideração de descer da viatura para falar com a vitima, parecia que tava ali a força apenas para cumprir com a obrigação e não para atender o cidadão, parecia um drive thru acho que era para evitar a fadiga, tenho certeza que isso não é fato isolado não e com um empenho desse tamanho já imagino o futuro da ronda cidadã.

    ResponderExcluir
  3. Será que a causa de tudo isso é o governo estadual ser oposição a prefeita da cidade de macaiba? Se tal fato for verdade é uma lastima.... E quem leva toda a culpa mais uma vez é a Policia Militar é claro.... Para o povo é Deus no Céu e a militar na terra... De Padre, Psicologo e Medico todo Pm tem um pouco..... Nesses dias estaremos patrulhando a cidade num Fiat 147 cedido pela população

    ResponderExcluir
  4. Pelo o que tenho lido a respeito da Segurança Pública em Macaíba, sinto que falta ação tanto dos poderes executivo (prefeito) quanto do legislativo (vereadores) em cobrar do governo estadual políticas de segurança pública para o município. Os representantes do povo precisam abraçar a causa e trabalhar com afinco para que o serviço de policiamento seja aprimorado na região. A sociedade civil que é a mais prejudicada com a insegurança deve se unir e cobrar de seus governantes ações nesse sentido.

    ResponderExcluir