APÓS DENÚNCIAS, MINISTÉRIO PÚBLICO VAI INVESTIGAR POLÍCIA MILITAR

A reclamação por parte de alguns policiais militares recém-formados no curso preparação da carreira de que, mesmo formados e em pleno exercício da atividade, continuam recebendo seus vencimentos como alunos soldados fez com que o Ministério Público do Rio Grande do Norte instaurasse um Inquérito Civil Público para apurar se a prática vem acontecendo e por quais motivos a situação existe. O promotor de Justiça Oscar Hugo de Souza Ramos está a frente das investigações, que foram motivadas pelos policiais e registradas na instituição via Ouvidoria. "Às vezes é só demora burocrática da administração, mas pedimos ao governo explicações sobre o andamento da inclusão destes policiais no quadro funcional do estado e a célere resolução do problema que vem afetando o cotidiano dos mesmos".

Oscar Hugo já enviou um ofício à Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos do RN (Searh) para que esclareça a situação. Ele também encaminhou e-mail ao órgão com cópia da reclamação dos policiais e espera que a Secretaria informe as medidas que estão sendo ou que serão adotadas para solucionar o problema. O secretário estadual de Administração, Manoel Pereira, nega que tenha informações de algum processo da Polícia Militar que não tenha sido dado andamento. "Vou esperar a notificação para poder se manifestar e também vou procurar a Polícia Militar para saber o que está acontecendo", informou.

Fonte: DN Online

2 comentários:

  1. Amiguinhos queridos temos que nos apropriar dessas estruturas,pois são elas que determinam a consciência coletiva,seja pela repressão,alienação,persuasão.O homem
    oprimido que não reage é uma desumanização consciente de si próprio como tal e em luta por abolir-se como tal.É um verdadeiro suicídio cognitivo.
    O indivíduo auto-alheado é um ser que se perdeu.Existe mais não existe.Popularmente falando:é um zé ninguém!!Despido de qualquer espontaneidade,de todo sentimento de auto-determinação,e mais: desprovido de qualquer alegria de vida,sem estímulo.É um estranho para si próprio que sua próprias energias e atividade lhe parecem não lhe pertencer,mas a uma força estranha que o mantém sob seu poder,e tudo quanto ele faz é feito por comando dessa força .Não entendo que seja fruto do determinismo -filosófico- e sim através das ações.Então nos apropriemos destas estruturas e ajamos dentro delas para que a democracia seja de fato e de direito,nada de inércia por causa do terror!!
    15 de abril de 2011 09:04

    ResponderExcluir
  2. Amiguinhos queridos temos que nos apropriar dessas estruturas,pois são elas que determinam a consciência coletiva,seja pela repressão,alienação,persuasão.O homem
    oprimido que não reage é uma desumanização consciente de si próprio como tal e em luta por abolir-se como tal.É um verdadeiro suicídio cognitivo.
    O indivíduo auto-alheado é um ser que se perdeu.Existe mais não existe.Popularmente falando:é um zé ninguém!!Despido de qualquer espontaneidade,de todo sentimento de auto-determinação na ação e mais desprovido de qualquer alegria de vida,sem estímulo.É um estranho para si próprio que sua próprias energias e atividade lhe parecem não lhe pertencer,mas a uma força estranha que o mantém sob seu poder,e tudo quanto ele faz é feito por comando dessa força .Não entendo que seja fruto do determinismo -filosófico- e sim através das ações.Então nos apropriemos destas estruturas e ajamos dentro delas para que a democracia seja de fato e de direito,nada de inércia por causa do terror!!

    ResponderExcluir