FALTA DE ADESÃO PREJUDICA MOVIMENTO DOS PMs PARAÍBANOS

A falta de adesão dos policiais militares paraibanos prejudicou bastante o movimento reivindicatório.

Chegando ao ponto do secretário de Comunicação do Estado da Paraíba, Nonato Bandeira, afirmou no final da manhã de ontem que o governo só recebeu a proposta do militares em greve, “apenas por educação”.

Vejam alguns comentários divulgados no Orkut.
“Peço ao senhor governador, Ricardo Coutinho, que não conceda reajuste nenhum a nós policiais, por que estamos ganhando muito bem...” Cabo Santos


“Não der nada, Nem agora nem nunca, por que se esses companheiros quisessem, estariam lá comigo...” Cabo Santos


“Nossos companheiros preferirão trabalhar, do que lutar pelos nossos direitos, estou profundamente decepcionado...” Cabo Santos


“Vocês são os verdadeiros heróis, andem de cabeça erguida, durma de consciência tranquila, por que verdadeiramente vocês mostraram que são homens.”



“E aos covardes, hoje só lamentam e choram por ter perdido a oportunidade de melhorar a sua vida e dar melhores condições de aos seus filhos”.


Tem muita gente que fica só esperando o dinheiro entrar no contracheque, mas não querem sair da zona de conforto e ir para a praça lutar... Lamentável!”


“Fiquei envergonhado com a postura dos policiais que a todo o momento nas assembléias pediam a decretação da GREVE e, quando o Major Fábio decreta a greve, uma minoria adere à greve”.


“O Major Fábio abriu mão de interesses pessoais em detrimento ao interesse da coletividade. Comprou briga com Governador, políticos, jornalistas, para defender um interesse de todos, e na hora que ele mais precisou do apoio dos companheiros, a grande maioria lhe virou as costas”.


“No tempo que tenho de policia eu não vi um lutar por nos como o Major Fábio, um cara que veste a camisa da policia e estava no foco com as praças, junto brigando conosco, e amigos pode prestar atenção ele falava apenas do sofrimento dos soldados, cabos e sargentos, que estavam na rua dirigindo viaturas sem condições, armamentos precários e tendo que tirar bico pra complementar a renda, então posso ate me enganar como me enganei com o safado do Denis, mas o Major Fábio merece o nosso respeito e nossa admiração!” Sargento


Isso demonstra que a falta de união dos nossos irmãos paraibanos, resultou no fracasso do movimento.


Aqui no Rio Grande do Norte não é diferente, os últimos movimentos ocorreram da mesma forma, muitos ficaram tirando serviço e suprindo a falta dos que estavam reivindicando, tirando serviços extras remunerados.
Uma coisa é certa, sem a união e a participação de todos, qualquer tipo de mobilização é fraca.

Antes de partimos para uma reivindicação, devemos nos unir, e colocarmos em nosso consciente que todos somos iguais.

Abandonar um companheiro nosso na luta, é o mesmo que abandoná-lo em uma ocorrência.

Vejam a proposta de Subsídio dos Militares Paraibanos:

Aos companheiros que participaram da mobilização, as associações e ao Major Fábio, não fiquem tristes pelo resultado, fiquem felizes por ter tido muitos policiais que estavam ao seu lado, participando, reivindicando e mobilizando. Pois nesses vocês podem confiar!

Escrito por Cabo Heronides
Presidente da APM/RN

5 comentários:

  1. Gostei da Propota de ajuste salarial da PB. Bem trabalhado nos seus valores. E quanto a greve, sou contra, acho que nos dias atuais isso é o último recurso a ser empregado no nosso Estado. Devemos manter uma ponte de dialogo e comprometimento junto a toda sociedade na busca de melhores salários para os que trabalham para assegurar a lei e a ordem dos Governos.
    É preciso lutar sempre, mas, aparti de hoje usaremos novas armas.
    Aguardem...

    ResponderExcluir
  2. Que armas deveremos usar se a greve é o último recurso que dispõe o trabalhador para reivindicar seus direitos? o que se tem que fazer agora? recorrer a justiça? aqui no RN em 1992 tínhamos direito ao escalonamento, o governo do estado nos negou direito líquido e certo, entramos na justiça, vencemos, o estado recorreu, o governo foi modificado, o outro que entrou também não nos deu o direito e por fim recorremos ao superior tribunal de justiça, e ai? o que aconteceu? o estado simplesmente não pagou e ficou por isso mesmo. na Paraíba, o máximo que a PM pode fazer, é entrar na justiça, até lá vai passar pelo menos uns 4 anos,tempo suficiente para que esse governador seja substituído e o outro que entrar, seja ele quem for, também não cumprirá o que poderá ser determinado pela justiça. No Rio de janeiro, desde o tempo do governador Antony Garotinho que a PM vem tentando de todas as formas obrigar o estado a pagar o valor de 1 salário mínimo para um soldado, como soldo. mas de uma década passou, trocou governo, e a decisão continua sem ser obedecida, decisão essa do superior tribunal de justiça ( e que não cabe mais recurso)continua um soldado recebendo apenas R$250 Reais de soldo( INCONSTITUCIONAL) porém o governo sustenta a tese que não tem dinheiro para pagar, e a justiça não consegue obrigá-lo a pagar o que é de direito, porém a mesma justiça se mostra eficiente, rápida e com amplos poderes para obrigar a por fim a greves dos PMs e de fazer com que a greve se encerre por completo.

    ResponderExcluir
  3. Quais armas!Diálogo!Quantos diálogos já foram mantidos e no frigir dos ovos o governo se utiliza da hermenêutica,do discurso ;nisto eles são bons!utilizam subterfúgios para justificar o não reajuste salarial.E depois ainda tem o judiciário para defendê-lo e atacar os movimentos reivindicatórios.Diálogo.É impossível diálogo com insensíveis.Esta tese do diálogo para mim tem um nome :MEDO!!!

    ResponderExcluir
  4. A única ama que o trabalhador tem contra o patrão é a greve. Infelizmente o problema da Paaíba é o mesmo daqui, COVARDIA. Enquanto uma minoria ficafazendo greve, a maioria fica trabalhando e, muitas vezes, ridicularizando que está arriscando seu trabalho para lhes dar-lhe um melhor salária.

    ResponderExcluir
  5. Tudo é questão de princípios,convicção e até ideologia.Mas não por impulso-maria vai com as outras;verdadeiros fogo de palha muito lindo no começo, depois uma decepção!Já vi um filme igualzinho.
    É de se esperar,,a justiça foi criada para proteger o patrimônio a vida e a liberdade;e quem tinha e tem grande patrimônio;quanto vale a vida de um cognitário?e sua liberdade.Ainda somos escravos.Alforria já,onde esta a Princesa Isabel!!

    ResponderExcluir