ALEXANDRE GARCIA: "POLÍCIA É PARA USAR A FORÇA DA LEI, E NÃO A VIOLÊNCIA"

O jornalista afirma que a polícia precisa de uma seleção mais rigorosa e que os policiais devem receber preparo físico e mental.


A gente vê imagens como essa. Quem mata de uma forma tão fria, tão covarde, deve ter uma longa experiência em execuções. É incrível. A gente fica pensando nisso. E como disse a ministra, expulsar em rigor da lei. É preciso retirar das ruas e pôr na cadeia quem fez isso. Polícia é para usar a força da lei, e não a violência. Já basta a violência dos bandidos.

A polícia não precisa acrescentar mais violência. A que já temos mata mais de 100 brasileiros por dia. Não basta expulsar, é preciso preparar mais a polícia. Expulsar, sim, o podre, o violento, mas evitar que surjam mais podres e violentos, gente desequilibrada que se abriga na farda e na arma atribuídas pela lei para cometer atos como esses que estamos vendo. Tentaram encobrir.

É preciso levar mais a sério a polícia. Não é apenas botar uma arma na cintura, mas ensinar a usar a arma para defender os cidadãos e a lei. É preciso selecionar mais, e uma rigorosa seleção psicológica é necessária. Quem tiver vocação para bandido não pode ser policial. É preciso investir no preparo físico e mental. Aqui fica o registro também de que o governo está agora realmente preocupado com os direitos humanos. Casos assim já passaram batidos em outros tempos, porque direitos humanos eram considerados apenas uma teoria ideológica.

Fonte: Bom Dia Brasil

3 comentários:

  1. Justamente com homens sem uma formação bem feita, bem como, uma investigação social bem feita, uma reciclagem anual fará com que fatos lamentáveis como esse não se repitam, pois quem é mau caracter será um policial bandido, sujando toda categoria da Gloriosa Polícia Militar.

    ResponderExcluir
  2. acho que não so na policiam, mas como em outros órgãos públicos tem que haver um curso de como atender a sociedade em situações de crise, pois ao chegar a um hospital mesmo que particular , com o filho ou esposa doente, tenho que escutar na maioria da vez de uma recepcionista mal capacitada que não ve que a pessoa esta desesperada e diz logo: tenha calma que aqui as coisas são assim se tiver achando ruim va para outro lugar, já na policia, não é muito diferente, uma pessoa ao ser assaltada ou sofrer algum delito esta encontrarar-se por algum tempo em estado de choque, e a policia diz logo quando chega, tenha calma se não eu levo vc preso , esta muito alterado, ou diz, não posso fazer nada, va a uma delegacia prestar noticias crime (BO), isso é ridículo temos que ter algum curso de como atender ao publico em situações de crise.

    ResponderExcluir
  3. com um salario de miseria, quem de san consiencia vai se arisca em ser um policial um bacharel, um recem formado em medicina ou um engenheiro e sim um filho do soldado com mais de 30 anos de serviços prestado a essa hipocrita sociedade. sim o caminho é melhorar a entrada do cidadão a pm

    ResponderExcluir