TERRORISMO PSICOLÓGICO - A QUEM INTERESSA?

Por TOXINA

Venho acompanhando a luta que as associações policiais militares do Rio Grande do Norte vêm travando em prol de uma política salarial satisfatória para os Policiais Militares. Apesar de estar no combate direto com a criminalidade, a PM sempre foi preterida em relação às outras categorias da segurança pública quando o assunto se trata de remuneração, ficando bem aquém do teto salarial mínimo que as outras recebem.

Para piorar, vez por outra, surgem algumas tabelas salariais "fictícias", geralmente com autoria imputada a uma ou outra associação.

Com a publicação dessas tabelas, dar-se início a um famigerado processo de alegações de que alguns serão sempre mais beneficiados de que outros. Mas a situação mais desagradável ocasionada pela confecção leviana dessas tabelas está pautada nas falsas esperanças e anseios de que dias melhores virão pela frente.

O resultado final são as decepções e transtornos vividos por cada policial, só curados quando eles acordam para sua verdadeira realidade salarial.

Infelizmente, parece que ainda teremos que conviver bastante com situações como essas, antes da valorização total da classe policial militar.

Fonte: Toxina

4 comentários:

  1. Infelismente é isso que temos, no nosso Estado do RN, somos os menos remunerados no que diz respeito a Segurança, digamos entre as categorias, de Policiais Civis, Agentes Penitenciários, Guarda Municipais e até os "amarelinhos" tão ganhando pra gente.
    Até quando meu Deus vamos continuar nessa novela que nunca tem fim.

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo. PRA QUE EXISTEM DUAS POLÍCIAS? Pra uma tudo, para a outra NADA! Em termos salariais, os salários da PC no RN em comparação com os da PM, têm "certa" disparidade, caracterizada ainda mais desde a aprovação do novo estatuto da PC, pelos deputados estaduais, após médio prazo de discussão, talvez com o argumento de que seu efetivo seja bem menor que o da PM e daí, provavelmente, ser mais fácil o poder de barganha. A PM dispõe de um efetivo maior, porém ainda insuficiente frente ao índice populacional do Estado e por isso mesmo os PM's têm que trabalhar em escalas consideráveis e não dispõem, por razões constitucionais, do direito de reivindicar melhorias nas suas condições de trabalho e tanto quanto, salariais, ainda que isso ocorra, mesmo sem essa particularidade. Observa-se uma estrutura sindical da PC bastante forte no quesito salarial, porém, no quesito “reivindicação de uma boa estrutura de trabalho", deixa a desejar, fato fácil de ser observado quando relembramos greves passadas onde eram reivindicados aumento salarial e melhores condições de serviço, mas, ao primeiro sinal de aumento salarial a contento, a greve já se dissolvia, mesmo sem a expectativa de melhores estruturas de trabalho. É por estas e outras coisas que bem se vê um descontentamento cada vez crescente por parte dos policiais militares que se vêem obrigados a fazer "bico" e outros, se utilizarem da instituição apenas como “tranpolim” para um emprego melhor, fazendo com que o Estado tenha desperdício com o "investimento" feito na formação. Senhores governantes, olhem os órgãos prestadores dos serviços de segurança pública como um todo!

    ResponderExcluir
  3. pra mim isto é uma VERGONHA, cade as nossa AUTORIDADES que não ve isto QUEM ja se viu uma POLICIA MILITAR do ''RN'', ser a mais MAU PAGAR do ESTADO, TODOS merecem GANHAR BEM, por que NÓS são os ospiores SALARIOS ??????

    ResponderExcluir
  4. Muito de impressionar é a GOVERNADORA ROSALBA dizer que não tem condição de chamar ninguém para os devidos concursos aprovados, ou não pode oferecer aumento salarial, mas pôde sancionar lei onde aumenta os salários dos DEPUTADOS em 61%, será que a Excelentíssima Governadora não acha que está tentando fazer os funcionários de palhaços, parabéns para ROSALBA.

    ResponderExcluir