PRESO BANDO QUE EXPLODIA BANCOS

A polícia desarticulou uma das quadrilhas suspeitas de explodir caixas eletrônicos no interior do Rio Grande do Norte e nos estados vizinhos, como Paraíba e Pernambuco. O bando composto por oito homens, dois dos quais acabaram mortos durante a ação policial, foi encontrado na zona rural de Goianinha, a 60 quilômetros da capital no último sábado. As prisões da Operação Cash, como foi denominada pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), permite agora que o inquérito enquadre os criminosos em delitos como roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo, receptação, uso de documento falso e formação de quadrilha.

om o bando foram encontrados duas espingardas calibre 12, um fuzil, três pistolas calibre ponto 40, dois revólveres calibre 38, além de três coletes balísticos e boné com adesivo da Polícia Federal. A polícia descobriu que quatro dos oito presos são foragidos do regime semiaberto, dois deles condenados por roubo e outros dois por latrocínio [roubo seguido de morte]. As diligências e investigações continuam, pois os presos não representam a totalidade dos criminosos que estavam agindo no RN.

“É uma quadrilha grande, que também chega ao Ceará e Maranhão e se aproveitava das cidades do interior, que são menos protegidas. Desarticulamos a maioria”, afirmou o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Sesed), Aldair Rocha.

O secretário esclareceu que os bandidos agiam tanto com explosivos quanto com maçaricos, nas ocorrências referentes a roubo a terminais eletrônicos. “Mas eles não agiam só nessa área. Também há registro de diversos assaltos a estabelecimentos comerciais, sendo o último ocorrido na sexta-feira [dia 4]”, disse Aldair.

Pesam na conta do bando o assalto à Fiern (Federação das Indústrias do RN) em agosto do ano passado, quando foi roubado um carro de placa branca, destinado a veículos oficiais, que os auxiliava nos roubos ao se passarem por agentes da Polícia Federal.

Quanto às explosões, eles são suspeitos de participarem dos casos em Monte das Gameleiras, Brejinho e Vera Cruz, todos nesse ano. Além disso, assaltos em Boa Saúde, Goianinha e São João do Sabugi pode ter tido o bando como autores.

Quadrilha detida articulava o próximo assalto no RN

A Operação Cash prendeu Márcio Gomes da Silva, Francisco de Assis Ananias dos Santos, Evangelista Matias da Silva, Juliano Mendes da Silva, André Luís Nobre de Sena e Genilson Nobre de Sena. Sueldo Lopes Guimarães, o Véio – apontado como líder da quadrilha e remanescente da quadrilha dos Carneiro, e outro homem identificado apenas por Daniel, foram baleados, não resistiram aos ferimentos e morreram no hospital.

Todos os oito homens, de naturalidade potiguar, foram encontrados na zona rural de Goianinha. Na casa onde estavam funcionava uma rinha de galos. A Polícia Ambiental foi acionada e recolheu mais de 100 animais.

Márcio Gomes e André Nobre são condenados por roubo. Sueldo Lopes e Ananias dos Santos respondem por latrocínio.

“Na última sexta-feira, eles assaltaram a casa de um comerciante lá em Goianinha. Eles já estavam planejando também um grande roubo na mesma cidade”, afirmou a delegada titular da Deicor, Sheila Freitas. Para isso, mais quatro bandidos já haviam sido acionados e estavam vindo da Paraíba para dar reforço.

Apenas três integrantes confessaram a participação: André Luís, Márcio e Ananias. André, além de dar detalhes da ação criminosa, confirma a presença do seu irmão, Genilson, no último roubo do bando.

Quatro integrantes utilizavam documentos de identificação falsos. Márcio Gomes e Sueldo Lopes se passavam por Bruno Cardoso e Edmilson Nascimento, respectivamente. André Nobre e Ananias dos Santos diziam se chamar Bruno Oliveira e Rosemberg da Silva.

Para a delegada da Deicor, mais suspeitos serão detidos em breve. “Nos próximos dias, esperamos prender o resto dos envolvidos. Operações também estão acontecendo nos outros Estados na expectativa de encontrá-los”, disse Sheila, esclarecendo que o valor roubado pelos criminosos dos terminais eletrônicos não será divulgado por questões de segurança.

Prisão na Paraíba beneficia Estado potiguar

A Polícia Civil de Campina Grande (PB) prendeu na última terça-feira (1) onze pessoas que estariam planejando explodir caixas eletrônicos na região da Paraíba e Rio Grande do Norte. A polícia apreendeu varias bananas de dinamites que seriam utizadas para conseguir a quantidade de dinheiro dos equipamentos bancários.

Para Sheila Freitas, da Deicor, essas prisões são fundamentais para o fim de ocorrências dessa natureza. “Eles têm vários compradores e pessoas que sabem como explodir o terminal. Com uma parte presa, os que estão soltos vão perdendo fornecedores e pessoal que sabe como proceder nesse tipo de assalto”, afirmou.

A polícia interceptou o bando na BR-104, no município de Alcantil a poucos quilômetros de Campina Grande. Na troca de tiros, um dos bandidos foi morto e outro ferido. Esse conseguiu escapar do cerco policial, enquanto o restante do bando foi preso. Todos foram levados para a Central de Polícia, em Campina Grande.

Polícia investiga ligações do bando

A Polícia Civil, no fim de semana, prendeu seis membros de quadrilha que promovia assaltos através de explosões a caixas eletrônicos no Rio Grande do Norte e estados vizinhos. O bando, que era comandado por Sueldo Lopes Guimarães, o “Véio”, teve dois homens mortos e, de acordo com a Divisão de Combate ao Crime Organizado (Deicor), ainda pode haver membros da quadrilha foragidos. As suspeitas de que o traficante Alexsandro Freitas de Souza, o “Senhor”, tenha ligação com a quadrilha ainda não foram confirmadas.

Na quinta-feira (3), a Polícia prendeu um homem que, junto a outros seis criminosos, tentou render policiais em São Miguel do Gostoso para supostamente assaltar caixas eletrônicos na cidade. Em diligência, os policiais militares prenderam Shênia da Silva Costa, de 25 anos, que seria uma das namoradas de Senhor. Ela estava em um táxi com o filho de pouco mais de um ano, quando possivelmente iria buscar o traficante em Extremoz.

Devido à forma como eles agiram e os instrumentos que carregavam, os policiais levantaram a suspeita de que o bando poderia ter ligação com a quadrilha que assalta caixas eletrônicos no interior do Estado. Porém, mesmo após a prisão de parte da quadrilha, a delegada Sheila Freitas disse que ainda não foi possível comprovar a ligação entre os bandos de Sueldo Lopes e Senhor. “As investigações continuam e vamos apurar se realmente há a ligação”, explicou a delegada.

Fonte:Tribuna do Norte

3 comentários:

  1. Parabéns pela atuação!
    Agora onde ficarão recolhidos?Quantos anos presos?Quantos advogados eles terão?O dinheiro do roubo foi recuperado, será que é com ele que os advogados receberão os honorários!! É preciso ir além da simples prisão; é preciso desarticulá-los especificamente na área econômica. Se assim não o for,esta ação louvável,esperará só uma quarentena.Semelhante a um vírus de computador!! o retorno.- Amiguinho quanto será que eles lucraram em?...,e quem vai pagar a conta.Pobre das formigas laboriosas que mais uma vez vêem os seus impostos .....
    Falando sério: Este modelo de segregação não exige uma mudança para ontem!A maioria do bando passou pelo sistema e só fizeram evoluir no crime!Verdadeiros tecnólogos do crime.É isto que o sistema atual favorece.Não que o Estado tenha a filosofia de formá-los assim.Mas pelas vicissitudes da vivência em cárcere.Eles vão se adaptar ao modelo de segregação .Pelo amor de Deus !! façam cumprir pelo menos um terço da lei de execução penal.Ou já esqueceram-na.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela atuação!
    Agora onde ficarão recolhidos?Quantos anos presos?Quantos advogados eles terão?O dinheiro do roubo foi recuperado, será que é com ele que os advogados receberão os honorários!! É preciso ir além da simples prisão; é preciso desarticulá-los especificamente na área econômica. Se assim não o for,esta ação louvável,esperará só uma quarentena.Semelhante a um vírus de computador!! o retorno.- Amiguinho quanto será que eles lucraram em?...,e quem vai pagar a conta.Pobre das formigas laboriosas que mais uma vez vêem os seus impostos .....
    Falando sério: Este modelo de segregação não exige uma mudança para ontem!A maioria do bando passou pelo sistema e só fizeram evoluir no crime!Verdadeiros tecnólogos do crime.É isto que o sistema atual favorece.Não que o Estado tenha a filosofia de formá-los assim.Mas pelas vicissitudes da vivência em cárcere.Eles vão se adaptar ao modelo de segregação .Pelo amor de Deus !! façam cumprir pelo menos um terço da lei de execução penal.Ou já esqueceram-na.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela atuação!
    Agora onde ficarão recolhidos?Quantos anos presos?Quantos advogados eles terão?O dinheiro do roubo foi recuperado, será que é com ele que os advogados receberão os honorários!! É preciso ir além da simples prisão; é preciso desarticulá-los especificamente na área econômica. Se assim não o for,esta ação louvável,esperará só uma quarentena.Semelhante a um vírus de computador!! o retorno.- Amiguinho quanto será que eles lucraram em?...,e quem vai pagar a conta.Pobre das formigas laboriosas que mais uma vez vêem os seus impostos .....
    Falando sério: Este modelo de segregação não exige uma mudança para ontem!A maioria do bando passou pelo sistema e só fizeram evoluir no crime!Verdadeiros tecnólogos do crime.É isto que o sistema atual favorece.Não que o Estado tenha a filosofia de formá-los assim.Mas pelas vicissitudes da vivência em cárcere.Eles vão se adaptar ao modelo de segregação .Pelo amor de Deus !! façam cumprir pelo menos um terço da lei de execução penal.Ou já esqueceram-na.

    ResponderExcluir