A ASSPRA VISITA O COMANDO GERAL DA PM

Na última sexta-feira (04/02/2011), a ASSPRA esteve com o Comandante Geral da PM Cel. Araújo. Como sempre fomos muito bem recebidos, de início agradecemos pela atenção que ele tem dado ao efetivo do 8ºBPM. Relatamos sobre os últimos ocorridos na região Agreste e as condições atuais, como: falta de armamentos, munições, coletes, estruturas e alimentação e que tudo isto estará no relatório que iremos apresentar ao Secretário de Segurança.

Comandante Geral: Disse que esta fazendo o possível para resolver estes problemas e aguarda este relatório, pois às vezes a necessidade de cada OPM não chega a ele e os Comandos destas devem requerer suas necessidades.

ASSPRA: Relatamos que uma das prioridades é a alimentação, pois para o policiamento da capital já existe tickets de alimentação, onde no nosso interior, às vezes existe só para o efetivo da Praia de Pipa. Ficando assim algumas OPMs muitas vezes tendo que se submeter aos comércios e prefeituras locais para poder ter alimentação.

Comandante Geral: Entendo as dificuldades, mas para toda mudança se requer tempo. O meu sonho é acabar com o Rancho aqui em Natal, ou seja, a meta deste ano é aumentar a porcentagem da licitação para alimentação, onde poderemos estender o valor dos tickets. Assim trazendo melhores condições e autonomia nas escolhas da alimentação para todos os policiais militares da capital e região metropolitana.
Quanto ao interior, para o ano de 2012 se Deus permite e se estivermos aqui, tentaremos expandir a mesma forma para as grandes regiões de nosso interior e assim até atingirmos todo o Estado.

ASSPRA: Comandante, com a implantação dos tickets de alimentação no interior, ocorrerão grandes benefícios para o policiamento, desde a autonomia na escolha da alimentação, quanto ao aumento do efetivo com a retirada dos policiais do rancho. Será muito bom!

Pensamento da ASSPRA: Imagine também o perigo que se evitará como é no caso de OPMs onde os presos são responsáveis pelo preparo da alimentação dos policiais de serviço.

ASSPRA: Perguntamos sobre os recém formados que estão trabalhando em escalas diferentes e que em alguns casos não estão destacados, sendo usados em vários lugares, inclusive em extras. E no caso de Santa Cruz/RN que houve um investimento do poder Municipal para que nesta cidade pudessem formar policiais e que ao concluírem o curso apenas 06 dos 53 policiais, permaneceram na cidade, os demais já foram reforçar as praias de Natal.

Comandante Geral: Esta é apenas uma fase da Operação Verão, havendo esta necessidade, mas quando passar o período, estes policiais retornaram aos locais para serem distribuídos. E que nos próximos concursos, a maioria das vagas poderão ser para o interior do Estado.

ASSPRA: Comandante, para garantir estes policiais no interior do Estado, bastará colocar no Edital do concurso, “que no período do estágio probatório de 03 anos, deverão permanecer na região que concorreu para serem avaliados”. Com isto, evitará mais a evasão de policiais que se formam no interior e depois vão para a capital, como também os que nem sabem o que é polícia e ficam já a disposição de outra função ou de alguém.

ASSPRA: Quanto ao Carnaval que se aproxima! Qual a possibilidade na Região Agreste trabalharmos na Escala de 24/24? Pois é inviável para a condição física e psicológica dos policiais oferecerem um serviço de qualidade a sociedade! Também gostaríamos que soubesse que ano passado, nós entramos com um Mandado de Segurança para evitarmos esta Escala, a decisão judicial é que o comando local terá que seguir primeiro o voluntariado e depois na ausência destes, escalar por antiguidade, precedência e o principal pagar pelo serviço extra.

Comandante Geral: Estamos organizando o Plano Operacional para tal evento, sabemos que vai ser pesado, mas que teremos o maior interesse em garantirmos todas as regularidades para os policiais e para a sociedade!

ASSPRA: Sabemos da necessidade deste serviço, mas precisamos garantir as necessidades também de nossos policiais!

Pensamento da ASSPRA: Na próxima sexta-feira, iremos levar a Decisão Judicial do Mandado de Segurança para apreciação do Comando.

Ao final agradecemos mais uma vez, pela postura deste Comandante Cel. Araújo para com as Associações, bem como até presente momento, para com seus subordinados, “tornando-se um espelho de humildade a ser seguido pela cúpula do Comando da PM do Rio Grande do Norte!”.

Direção da ASSPRA, Assessoria de Comunicação e Imprensa.

2 comentários:

  1. Gostaria de parabenizar a diretoria da ASSPRA-RN pela matéria e ao comandante geral que está dando um exemplo de liderança na PMRN. Mas como ele mesmo disse alguns locais de trabalho realmente se leva tempo para melhorar as condições de trabalho. Existe um setor na PMRN que o Cel Araújo não tem muito afeto, mas que é o núcleo onde se processa todas as informações, da mais singela a mais complexa, estou falando do CIOSP. Cel nós também trabalhamos, ao contrário do que muita gente pensa. Existem métodos de saber se fulano ou beltrano não está produzindo na função que exerce. Vamos criticar esse, construtivamente e adequá-lo ás suas habilidades. Mas generalizar todo um setor onde tem profissionais valiosos e pessoas de caráteres preciosos não é do feitil de uma pessoa como o cmt.

    ResponderExcluir
  2. No Rio de Janeiro o Governo vem investindo em armamentos, qualificação e preparação dos policiais, reestruturação das delegacias, novas viaturas, bonificação para os policiais...em fim.. diversas melhorias estão sendo feitas e isso é importante também para a população.

    ResponderExcluir